Receitas de coquetéis, destilados e bares locais

3 especialistas em saúde ensinam como iniciar suas resoluções de ano novo

3 especialistas em saúde ensinam como iniciar suas resoluções de ano novo

Prepare-se para as férias e comece de novo

3 especialistas em saúde ensinam como iniciar suas resoluções de ano novo

“O Ano Novo é sempre um ótimo momento para dar uma olhada em nossas vidas, dar tapinhas nas costas por tudo o que conquistamos e definir nossas vistas sobre o que vem pela frente”, disse Alissa Rumsey, nutricionista nutricionista registrada e porta-voz da A Academia de Nutrição e Dietética. “Ao pensar em melhorias que podemos fazer em nossa saúde, é importante definir metas mensuráveis ​​e alcançáveis ​​que se concentrem em uma vida inteira, e não apenas nos próximos dias ou semanas.”

Conversamos com quatro nutricionistas sobre maneiras de se manter saudável durante as férias e iniciar a resolução da dieta de Ano Novo.

Evite as correções rápidas

Concentre-se em uma mudança de estilo de vida, ao invés de uma mudança rápida e menos permanente. “Isso significa evitar dietas da moda com qualidades malfadadas, como promessas de uma solução rápida, pouca ou nenhuma atividade física, planos de refeições rígidos, quantidades estranhas de comida ou combinações especiais de alimentos ”, diz Rumsey.

Esteja ciente de suas fontes de nutrição

Os consumidores também devem estar bem cientes da fonte da orientação nutricional que procuram, de acordo com Rumsey. “Quase qualquer pessoa pode se chamar 'nutricionista' hoje em dia”, diz Rumsey. “No entanto, receber aconselhamento nutricional de uma pessoa não qualificada pode ser, no mínimo, uma perda de tempo e, no máximo, perigoso. Nutricionistas nutricionistas registrados têm educação, treinamento e experiência para fornecer serviços personalizados, seguros e orientação nutricional baseada na ciência você pode confiar."

Divida grandes objetivos em objetivos menores

“Um dos melhores métodos para um peso saudável e um estilo de vida saudável em geral é, ao definir metas de longo prazo, focar no curto prazo”, diz Rumsey. Rumsey recomenda quebrar grandes gols em mordidas menores e mais específicas. “Se você quer perder 4,5 quilos, planeje perder meio quilo a cada duas semanas. Ou se o seu objetivo é comer mais frutas e vegetais, comece por adicionando um pedaço de fruta ao café da manhã e um vegetal para o jantar. Objetivos menores são mais fáceis de alcançar e os resultados aumentam com o tempo. ”

Não se prive

“Privar-se de certos alimentos muitas vezes leva à compulsão alimentar, então se você quiser comer algo, apenas coma porções menores e fazer a escolha mais saudável ”, diz Caroline Cederquist, M.D.

Não caia na armadilha do fast-food

“A temporada de férias pode mantê-lo em movimento com pouco tempo para preparar as refeições”, diz Cederquist. “Fast food pode ser útil, mas geralmente é rico em gordura e calorias. Prepare e congele refeições rápidas e saudáveis antes do tempo para ficar fora da armadilha do fast-food. ”

Não se estresse-coma

Estresse comendo acontece com o melhor de nós e, na maioria das vezes, nem estamos com fome ”, diz Cederquist. “Nós simplesmente gostamos de ter algo lá para fazer um lanche sempre que estamos estressados. Portanto, mantenha lanches saudáveis, como granola, nozes, palitos de queijo e frutas disponíveis e para viagem com você. Ao fazer isso, você pode comer lanches ao longo do dia e evitar a fome, você não terá fome de comida ruim e não comerá em excesso - mas também saberá que os lanches consumidos não vão causar ganho de peso.

Beber água

"Água é a chave, não apenas remove toxinas e liberta o sistema, mas também faz com que ele fique cheio ”, diz Cederquist. “Muitas vezes o corpo interpreta erroneamente a sede de fome e, ao se manter bem hidratado, vai prevenir o excesso de comida, além de permitir uma sensação de mais saciedade.”

Comer limpo

“Um limpo, dieta baixa inflamatória que mantém sua inflamação baixa e seu sistema imunológico forte é o primeiro e mais importante passo que você pode dar para ajudar ", diz Frank Lipman, MD." Evite alimentos processados, açúcar e glúten e saiba quais alimentos estão desencadeando sistemas de inflamação em seu corpo. ”

Coma porções menores de comida

iStock / Thinkstock

Restaurantes e buffets de feriado pode nos causar problemas quando se trata de adivinhar o tamanho correto da porção. “Isso é especialmente importante em um buffet, onde você pode querer experimentar de tudo”, diz Cederquist. “Escolha os itens que você mais deseja experimentar e coma uma pequena porção de cada um.”

Desfrute da Turquia durante as férias

iStock / Thinkstock

Turquia contém grandes quantidades de triptofano, que é o culpado pelo coma alimentar no Dia de Ação de Graças ”, diz Cederquist. “O aminoácido, encontrado em alimentos que contêm proteínas, ajuda a produzir serotonina. Em um estudo de 2006 publicado no Journal of Psychiatry Neuroscience, descobriu que o triptofano diminuiu significativamente os comportamentos briguentos e aumentou os comportamentos agradáveis ​​e as percepções de agradabilidade em homens e mulheres. Além disso, o aumento dos níveis de serotonina pode aumentar os comportamentos socialmente construtivos e melhorar as percepções sociais. Portanto, nesta temporada de férias, não se intimide com a carne branca do feriado. Isso permitirá um feriado mais sereno e feliz! ”

Limite o consumo pesado

Thinkstock

Álcool tem muitas calorias, como a gemada, o ponche e os refrigerantes, por isso tente limitar essas calorias ”, diz Cederquist. “Se você é um bebedor de refrigerante, tente incorporar o seltzer e talvez misture com um pouco de suco. Se você precisa de gemada, tente se limitar a uma e se você quiser, tente usar leite desnatado. ”

Faça do sono uma prioridade

“Muito pouco sono desencadeia a liberação de cortisol em excesso”, afirma Lipman. “Esse hormônio do estresse na verdade faz seu corpo reter gordura! Muito pouco sono nos deixa mais famintos e também desencadeia desejos por açúcar, carboidratos e cafeína. ” A perda de peso pode começar com uma boa noite de sono.

Refeições Saudáveis ​​Preparatórias

“Cozinhar com antecedência pode ajudar com reduzindo o estresse e comer melhor ”, diz Cederquist. “Uma ou duas vezes por semana, cozinhe os alimentos a granel. Selecione um dia da semana, normalmente um domingo funciona melhor e reserve uma a duas horas para cozinhar alguns tipos diferentes de refeições, em seguida, coloque-os em recipientes de armazenamento para mantê-los na geladeira, isso vai economizar muito tempo durante a semana e dinheiro também. Ao fazer isso, você reduzirá qualquer preocupação sobre como cozinhar e o que comer no almoço ou jantar e permitirá que você se mantenha mais saudável, reduzindo a chance de pegar opções de refeições rápidas e menos saudáveis, como fast-food. ”

Satisfaça o seu doce dente de maneira saudável

“Se você é alguém que ama seus tortas de feriado você não está sem sorte, apenas faça escolhas mais inteligentes ”, diz Cederquist. “A torta de maçã é provavelmente melhor do que outras favoritas do feriado porque contém frutas e não contém tanto açúcar e calorias quanto outras sobremesas ricas. A torta de abóbora também é uma escolha mais saudável do que biscoitos e bolos. Salada de frutas também é uma sobremesa deliciosa. ”

Desacelere quando você come

“Você apreciará melhor suas refeições se comer devagar”, diz Cederquist. “Além disso, você comerá menos porque seu estômago e cérebro terão tempo para perceber que estão 'cheios'.”

Os lanches também devem ser saudáveis

Esteja você estocando sua despensa ou dando uma festa, lanches saudáveis ​​são tão importantes quanto refeições saudáveis. "Sirva molho com grãos integrais, chips sem gordura trans ou fatias de pão sírio", diz Cederquist. guacamole com vegetais frescos. ”

Use substitutos de cozimento saudáveis

“Se parte de sua tradição de férias envolve cozinhando biscoitos, faça-os com óleo vegetal no lugar de gorduras sólidas ou gordura ”, diz Cederquist. “Adicione alguns grãos inteiros ou gérmen de trigo, passas e nozes. Além disso, faça os cookies em tamanho reduzido. Use uma colher de chá em vez de uma colher de sopa para biscoitos soltos e corte os biscoitos em pedaços pequenos. Você pode oferecer mais variedades e não terá que assar tantas. ”

Up The Green Leafy Veggies

Vegetais de folhas verdes como a alface e o espinafre, contêm folato, que produz dopamina, uma substância química do cérebro que induz prazer, ajudando a manter a calma ”, diz Cederquist. “Um estudo de 2012 no Journal of Affective Disorders com 2.800 pessoas de meia-idade e idosos descobriu que aqueles que consumiam mais ácido fólico tinham um risco menor de sintomas de depressão do que aqueles que consumiam menos. Portanto, experimente fazer uma salada saudável recheada com esses ótimos vegetais ricos em folato para o almoço ou como acompanhamento. Isso não só fará com que você se encha mais rápido, mas também ajudará a mantê-lo livre de estresse. ”


Exatamente o que fazer se sua resolução de ano novo e rsquos já estiver caindo

Sente sua determinação enfraquecendo? Um psicólogo comportamental explica os motivos mais comuns pelos quais as resoluções falham e como fazer com que as suas funcionem.

A cada novo ano, surge uma nova & # xA0oportunidade de melhorar a nós mesmos. Prometemos acabar com nosso vício em açúcar, ligar mais para nossos pais e verificar menos o Facebook. Ainda assim, dentro de semanas, a maioria de nós está de volta aos petiscos, examinando as chamadas dos pais e # xA0calls, e percorrendo nossos feeds de notícias sem pensar.

Mas antes de se tornar mais uma pessoa observando & # xA0Ditch Your New Year & # x2019s Resolutions Day (sim, é & # x2019s uma coisa real 17 de janeiro é o dia que a maioria das pessoas joga a toalha), saiba disso: Ainda há tempo para renovar um resolução que está perdendo força & # xA0e iniciar a mudança duradoura que você almejava em 1º de janeiro. & # x201A coisa mais importante é primeiro descobrir as principais razões pelas quais as resoluções falham e, em seguida, usar isso para voltar aos trilhos, & # x201D diz psicólogo comportamental Art Markman, PhD.

Markman, o autor de Mudança inteligente: cinco ferramentas para criar hábitos novos e sustentáveis ​​em você e nos outros explica os cinco principais motivos pelos quais as resoluções de Ano Novo & # x2019s falham & # x2014 e os pequenos ajustes a serem feitos para corrigir cada erro.

Sua resolução é enquadrada de forma negativa

Freqüentemente, tomamos decisões em torno do que & # xA0desejamos Pare fazendo em vez do que queremos começar está fazendo, diz Markman. & # xA0 & # x201CQuando você tem um comportamento que & # x2019 está tentando mudar, seja ele comendo menos & # xA0ou checando seu e-mail menos vezes por dia, você realmente tem que colocar outro comportamento em seu lugar, & # x201D ele explica. & # x201A chave é se concentrar em uma ação positiva que você & # x2019 vai realizar na situação em que estava fazendo o antigo comportamento. & # x201D

Portanto, em vez de jurar desistir de um determinado comportamento ou ficar sem algo, defina sua resolução em torno da & # xA0nova ação positiva que você fará no lugar dela. Digamos que você queira parar de rolar descuidadamente pelo telefone & # xA0à noite. Em vez de se comprometer a desligar & # xA0o dispositivo até as 22h, & # xA0mure começar a se preparar para dormir nessa hora. Dessa forma, você se desconecta digitalmente enquanto se recompensa com mais sono & # x2014 uma ação positiva que pode motivar uma mudança real.

Seu objetivo final é muito vago

Resolver fazer exercícios duas vezes por semana parece um plano sólido, mas não é suficientemente direcionado, diz Markman. & # XA0 & # x201CSua meta deve ser tão específica que as ações que você vai realizar [para alcançá-la] possam realizar em seu calendário, & # x201D, diz ele. & # x201C & # x2018Duas vezes por semana & # x2019 não está & # x2019t em sua agenda, mas & # x2018 Segundas e quintas-feiras às 16h. & # x2019 está. & # x201D

Ser específico não ajuda apenas a perceber o que você precisa fazer para ver sua resolução por meio de & # xA0; ele também destaca as coisas que podem atrapalhar (pense: sua manicure semanal & # xA0tb agendado para as 16h00 Nas quintas feiras). Comece contabilizando & # xA0todos os bloqueios de estrada possíveis e adicione em seu planejador as etapas que você & # x2019 está tomando para tirá-los do caminho para que você possa realmente chegar à academia, em vez de inventar desculpas.

Você não aborda a causa raiz

Para executar uma resolução, você precisa saber quem, o quê, quando, onde e por quê do comportamento que você está tentando mudar. Por exemplo, se quiser parar de roer as unhas, preste atenção às circunstâncias em que você se habituou.

& # x201CI incentiva as pessoas que falham em sua resolução a manter um diário de hábitos por uma ou duas semanas, & # x201D diz Markman. & # x201CNão para que eles possam mudar seu comportamento, mas apenas para observar e ver o que eles & # x2019 estão fazendo. & # x201D Quando você perceber que & # xA0você sempre roe as unhas enquanto ansiosamente termina um projeto de trabalho, você & # x2019 estará melhor equipado para tome medidas para impedi-lo & # x2014como comprar brinquedos de mesa para ocupar suas mãos ao longo do dia ou apenas estar mais atento ao manter os dedos & # xA0no teclado enquanto o prazo termina.

Você acha que é tudo uma questão de força de vontade

A força de vontade é superestimada. De acordo com Markman, as pessoas costumam acreditar que seu comprometimento é suficiente para evitar que voltem aos seus maus hábitos. Infelizmente, uma despensa cheia de pipoca de queijo não vai se tornar magicamente menos tentadora só porque você disse a si mesmo que vai parar de engolir enquanto assiste ao Netflix.

& # x201Neste ponto, você & # x2019 está pisando no freio & # x201D diz Markman. & # x201CSeu sistema motivacional está te lembrando do lanche na cozinha e você tem que contar com sua força de vontade para evitar que comê-lo. Mas, assim como em um carro, se você pisar nos freios por tempo suficiente, eles irão falhar. & # X201D

A solução? Em vez de confiar na força de vontade, estruture seu ambiente de forma que aquilo que você deseja ou hábito que está tentando quebrar seja tão difícil de conseguir ou fazer que nem se incomode em tentar. Porque você não consegue comer um litro de sorvete que nunca comprou, certo?

Você está indo sozinho

Flash de notícias: Se você conseguir cumprir sua resolução, ninguém vai dizer Parabéns, mas não é grande coisa porque você tinha um sistema de suporte. & # XA0& # x201Se você estiver abandonando sua resolução, telefone para um amigo & # x201D sugere Markman. & # x201CEncontre alguém que & # x2019 esteja disposto a servir como seu backup & # xA0 para que quando você & # x2019 estiver prestes a escorregar, você pode ligar ou enviar uma mensagem de texto para obter suporte. & # x201D Esmagando seus objetivos & # xA0não & # x2019t conte menos se o fizer com uma ajudinha de seus amigos.

Para que nossas principais notícias sejam entregues em sua caixa de entrada, inscreva-se no Healthy Living Boletim de Notícias


Exatamente o que fazer se sua resolução de ano novo e rsquos já estiver caindo

Sente sua determinação enfraquecendo? Um psicólogo comportamental explica os motivos mais comuns pelos quais as resoluções falham e como fazer com que as suas funcionem.

A cada novo ano, surge uma nova & # xA0oportunidade de melhorar a nós mesmos. Prometemos acabar com nosso vício em açúcar, ligar mais para nossos pais e verificar menos o Facebook. Ainda assim, dentro de semanas, a maioria de nós está de volta aos petiscos, examinando as chamadas dos pais e # xA0calls, e percorrendo nossos feeds de notícias sem pensar.

Mas antes de se tornar mais uma pessoa observando & # xA0Ditch Your New Year & # x2019s Resolutions Day (sim, é & # x2019s uma coisa real 17 de janeiro é o dia que a maioria das pessoas joga a toalha), saiba disso: Ainda há tempo para renovar um resolução que está perdendo força & # xA0e iniciar a mudança duradoura que você almejava em 1º de janeiro. & # x201A coisa mais importante é primeiro descobrir as principais razões pelas quais as resoluções falham e, em seguida, usar isso para voltar aos trilhos, & # x201D diz psicólogo comportamental Art Markman, PhD.

Markman, o autor de Mudança inteligente: cinco ferramentas para criar hábitos novos e sustentáveis ​​em você e nos outros explica os cinco principais motivos pelos quais as resoluções de Ano Novo & # x2019s falham & # x2014 e os pequenos ajustes a serem feitos para corrigir cada erro.

Sua resolução é enquadrada de forma negativa

Freqüentemente tomamos decisões em torno do que & # xA0desejamos Pare fazendo em vez do que queremos começar está fazendo, diz Markman. & # xA0 & # x201CQuando você tem um comportamento que & # x2019 está tentando mudar, seja ele comendo menos & # xA0ou checando seu e-mail menos vezes por dia, você realmente tem que colocar outro comportamento em seu lugar, & # x201D ele explica. & # x201A chave é se concentrar em uma ação positiva que você & # x2019 vai realizar na situação em que estava fazendo o antigo comportamento. & # x201D

Portanto, em vez de jurar desistir de um determinado comportamento ou ficar sem algo, defina sua resolução em torno da & # xA0nova ação positiva que você fará no lugar dela. Digamos que você queira parar de rolar descuidadamente pelo telefone & # xA0à noite. Em vez de se comprometer a desligar & # xA0o dispositivo até as 22h, & # xA0mure começar a se preparar para dormir nessa hora. Dessa forma, você se desconecta digitalmente enquanto se recompensa com mais sono & # x2014 uma ação positiva que pode motivar uma mudança real.

Seu objetivo final é muito vago

Resolver fazer exercícios duas vezes por semana parece um plano sólido, mas não é suficientemente direcionado, diz Markman. & # XA0 & # x201CSua meta deve ser tão específica que as ações que você vai realizar [para alcançá-la] possam realizar em seu calendário, & # x201D, diz ele. & # x201C & # x2018Duas vezes por semana & # x2019 não está & # x2019t em sua agenda, mas & # x2018 Segundas e quintas-feiras às 16h. & # x2019 está. & # x201D

Ser específico não ajuda apenas a perceber o que você precisa fazer para ver sua resolução por meio de & # xA0; ele também destaca as coisas que podem atrapalhar (pense: sua manicure semanal & # xA0tb agendado para as 16h00 Nas quintas feiras). Comece contabilizando & # xA0todos os bloqueios de estrada possíveis e adicione em seu planejador as etapas que você & # x2019 está tomando para tirá-los do caminho para que você possa realmente chegar à academia, em vez de inventar desculpas.

Você não aborda a causa raiz

Para executar uma resolução, você precisa saber quem, o quê, quando, onde e por quê do comportamento que você está tentando mudar. Por exemplo, se quiser parar de roer as unhas, preste atenção às circunstâncias em que você adquire o hábito.

& # x201CI incentiva as pessoas que falham em sua resolução a manter um diário de hábitos por uma ou duas semanas, & # x201D diz Markman. & # x201CNão para que eles possam mudar seu comportamento, mas apenas para observar e ver o que eles & # x2019 estão fazendo. & # x201D Quando você perceber que & # xA0você sempre roe as unhas enquanto ansiosamente termina um projeto de trabalho, você & # x2019 estará melhor equipado para tome medidas para impedi-lo & # x2014como comprar brinquedos de mesa para ocupar suas mãos ao longo do dia ou apenas ficar mais atento ao manter os dedos & # xA0no teclado enquanto o prazo termina.

Você acha que é tudo uma questão de força de vontade

A força de vontade é superestimada. De acordo com Markman, as pessoas costumam acreditar que seu comprometimento é suficiente para evitar que voltem aos seus maus hábitos. Infelizmente, uma despensa cheia de pipoca de queijo não vai se tornar magicamente menos tentadora só porque você disse a si mesmo que vai parar de engolir enquanto assiste ao Netflix.

& # x201Neste ponto, você & # x2019 está pisando no freio & # x201D diz Markman. & # x201CSeu sistema motivacional está te lembrando do lanche na cozinha e você tem que contar com sua força de vontade para evitar que comê-lo. Mas, assim como em um carro, se você pisar nos freios por tempo suficiente, eles irão falhar. & # X201D

A solução? Em vez de confiar na força de vontade, estruture seu ambiente de forma que aquilo que você deseja ou hábito que está tentando quebrar seja tão difícil de conseguir ou fazer que nem se incomode em tentar. Porque você não consegue comer um litro de sorvete que nunca comprou, certo?

Você está indo sozinho

Flash de notícias: Se você conseguir cumprir sua resolução, ninguém vai dizer Parabéns, mas não é grande coisa porque você tinha um sistema de suporte. & # XA0& # x201Se você estiver abandonando sua resolução, telefone para um amigo & # x201D sugere Markman. & # x201CEncontre alguém que & # x2019 esteja disposto a servir como seu backup & # xA0 para que quando você & # x2019 estiver prestes a escorregar, você pode ligar ou enviar uma mensagem de texto para obter suporte. & # x201D Esmagando seus objetivos & # xA0não & # x2019t conte menos se o fizer com uma ajudinha de seus amigos.

Para que nossas principais notícias sejam entregues em sua caixa de entrada, inscreva-se no Healthy Living Boletim de Notícias


Exatamente o que fazer se sua resolução de ano novo e rsquos já estiver caindo

Sente sua determinação enfraquecendo? Um psicólogo comportamental explica os motivos mais comuns pelos quais as resoluções falham e como fazer com que as suas funcionem.

A cada novo ano, surge uma nova & # xA0oportunidade de melhorar a nós mesmos. Prometemos acabar com nosso vício em açúcar, ligar mais para nossos pais e verificar menos o Facebook. Ainda assim, dentro de semanas, a maioria de nós está de volta aos petiscos, examinando as chamadas dos pais e # xA0calls, e percorrendo nossos feeds de notícias sem pensar.

Mas antes de você se tornar mais uma pessoa observando & # xA0Ditch Your New Year & # x2019s Resolutions Day (sim, é & # x2019s uma coisa real 17 de janeiro é o dia que a maioria das pessoas joga a toalha), saiba disso: Ainda há tempo para renovar um resolução que está perdendo força & # xA0e iniciar a mudança duradoura que você almejava em 1º de janeiro. & # x201A coisa mais importante é primeiro descobrir as principais razões pelas quais as resoluções falham e, em seguida, usar isso para voltar aos trilhos, & # x201D diz psicólogo comportamental Art Markman, PhD.

Markman, o autor de Mudança inteligente: cinco ferramentas para criar hábitos novos e sustentáveis ​​em você e nos outros explica os cinco principais motivos pelos quais as resoluções de Ano Novo & # x2019s falham & # x2014 e os pequenos ajustes a serem feitos para corrigir cada erro.

Sua resolução é enquadrada de forma negativa

Freqüentemente, tomamos decisões em torno do que & # xA0desejamos Pare fazendo em vez do que queremos começar está fazendo, diz Markman. & # xA0 & # x201CQuando você tem um comportamento que & # x2019 está tentando mudar, seja ele comendo menos & # xA0ou checando seu e-mail menos vezes por dia, você realmente tem que colocar outro comportamento em seu lugar, & # x201D ele explica. & # x201A chave é se concentrar em uma ação positiva que você & # x2019 vai realizar na situação em que estava fazendo o antigo comportamento. & # x201D

Portanto, em vez de jurar desistir de um determinado comportamento ou ficar sem algo, defina sua resolução em torno da & # xA0nova ação positiva que você fará no lugar dela. Digamos que você queira parar de rolar descuidadamente pelo telefone & # xA0à noite. Em vez de se comprometer a desligar & # xA0o dispositivo até as 22h, & # xA0mure começar a se preparar para dormir nessa hora. Dessa forma, você se desconecta digitalmente enquanto se recompensa com mais sono & # x2014 uma ação positiva que pode motivar uma mudança real.

Seu objetivo final é muito vago

Resolver fazer exercícios duas vezes por semana parece um plano sólido, mas não é suficientemente direcionado, diz Markman. & # XA0 & # x201CSua meta deve ser tão específica que as ações que você vai realizar [para alcançá-la] possam realizar em seu calendário, & # x201D, diz ele. & # x201C & # x2018Duas vezes por semana & # x2019 não está & # x2019t em sua agenda, mas & # x2018 segundas e quintas-feiras às 16h. & # x2019 está. & # x201D

Ser específico não ajuda apenas a perceber o que você precisa fazer para ver sua resolução por meio de & # xA0; ele também destaca as coisas que podem atrapalhar (pense: sua manicure semanal & # xA0tb agendado para as 16h00 Nas quintas feiras). Comece contabilizando & # xA0todos os bloqueios de estrada possíveis e adicione em seu planejador as etapas que você & # x2019 está tomando para tirá-los do caminho para que você possa realmente chegar à academia, em vez de inventar desculpas.

Você não aborda a causa raiz

Para executar uma resolução, você precisa saber quem, o quê, quando, onde e por quê do comportamento que você está tentando mudar. Por exemplo, se quiser parar de roer as unhas, preste atenção às circunstâncias em que você adquire o hábito.

& # x201CI incentiva as pessoas que falham em sua resolução a manter um diário de hábitos por uma ou duas semanas, & # x201D diz Markman. & # x201CNão para que eles possam mudar seu comportamento, mas apenas para observar e ver o que eles & # x2019 estão fazendo. & # x201D Quando você perceber que & # xA0você sempre roe as unhas enquanto ansiosamente termina um projeto de trabalho, você & # x2019 estará melhor equipado para tome medidas para impedi-lo & # x2014como comprar brinquedos de mesa para ocupar suas mãos ao longo do dia ou apenas estar mais atento ao manter os dedos & # xA0no teclado enquanto o prazo termina.

Você acha que é tudo uma questão de força de vontade

A força de vontade é superestimada. De acordo com Markman, as pessoas costumam acreditar que seu comprometimento é suficiente para evitar que voltem aos seus maus hábitos. Infelizmente, uma despensa cheia de pipoca de queijo não vai se tornar magicamente menos tentadora só porque você disse a si mesmo que vai parar de engolir enquanto assiste ao Netflix.

& # x201Neste ponto, você & # x2019 está pisando no freio & # x201D diz Markman. & # x201CSeu sistema motivacional está lembrando você do lanche na cozinha e você tem que contar com sua força de vontade para evitar que comê-lo. Mas, assim como em um carro, se você pisar nos freios por tempo suficiente, eles irão falhar. & # X201D

A solução? Em vez de confiar na força de vontade, estruture seu ambiente de forma que aquilo que você deseja ou hábito que está tentando quebrar seja tão difícil de conseguir ou fazer que nem se incomode em tentar. Porque você não pode comer meio litro de sorvete que nunca comprou, certo?

Você está indo sozinho

Flash de notícias: Se você conseguir cumprir sua resolução, ninguém vai dizer Parabéns, mas não é grande coisa porque você tinha um sistema de suporte. & # XA0& # x201Se você estiver abandonando sua resolução, telefone para um amigo & # x201D sugere Markman. & # x201CEncontre alguém que & # x2019 esteja disposto a servir como seu backup & # xA0 para que quando você & # x2019 estiver prestes a escorregar, você pode ligar ou enviar uma mensagem de texto para obter suporte. & # x201D Esmagando seus objetivos & # xA0não & # x2019t conte menos se o fizer com uma ajudinha de seus amigos.

Para que nossas principais notícias sejam entregues em sua caixa de entrada, inscreva-se no Healthy Living Boletim de Notícias


Exatamente o que fazer se sua resolução de ano novo e rsquos já estiver caindo

Sente sua determinação enfraquecendo? Um psicólogo comportamental explica os motivos mais comuns pelos quais as resoluções falham e como fazer a sua funcionar.

A cada novo ano, surge uma nova & # xA0oportunidade de melhorar a nós mesmos. Prometemos acabar com nosso vício em açúcar, ligar mais para nossos pais e verificar menos o Facebook. Ainda assim, dentro de semanas, a maioria de nós está de volta aos petiscos, examinando as chamadas dos pais e # xA0calls, e percorrendo nossos feeds de notícias sem pensar.

Mas antes de se tornar mais uma pessoa observando & # xA0Ditch Your New Year & # x2019s Resolutions Day (sim, é & # x2019s uma coisa real 17 de janeiro é o dia que a maioria das pessoas joga a toalha), saiba disso: Ainda há tempo para renovar um resolução que está perdendo força & # xA0e iniciar a mudança duradoura que você almejava em 1º de janeiro. & # x201A coisa mais importante é primeiro descobrir as principais razões pelas quais as resoluções falham e, em seguida, usar isso para voltar aos trilhos, & # x201D diz psicólogo comportamental Art Markman, PhD.

Markman, o autor de Mudança inteligente: cinco ferramentas para criar hábitos novos e sustentáveis ​​em você e nos outros explica os cinco principais motivos pelos quais as resoluções de Ano Novo & # x2019s falham & # x2014 e os pequenos ajustes a serem feitos para corrigir cada erro.

Sua resolução é enquadrada de forma negativa

Freqüentemente tomamos decisões em torno do que & # xA0desejamos Pare fazendo em vez do que queremos começar está fazendo, diz Markman. & # xA0 & # x201CQuando você tem um comportamento que & # x2019 está tentando mudar, seja ele comendo menos & # xA0ou checando seu e-mail menos vezes por dia, você realmente tem que colocar outro comportamento em seu lugar, & # x201D ele explica. & # x201A chave é se concentrar em uma ação positiva que você & # x2019 vai realizar na situação em que estava fazendo o antigo comportamento. & # x201D

Portanto, em vez de jurar desistir de um determinado comportamento ou ficar sem algo, defina sua resolução em torno da & # xA0nova ação positiva que você fará no lugar dela. Digamos que você queira parar de rolar descuidadamente pelo telefone & # xA0à noite. Em vez de se comprometer a desligar & # xA0o dispositivo até as 22h, & # xA0juntar-se a começar a se preparar para dormir nessa hora. Dessa forma, você se desconecta digitalmente enquanto se recompensa com mais sono & # x2014 uma ação positiva que pode motivar uma mudança real.

Seu objetivo final é muito vago

Resolver fazer exercícios duas vezes por semana parece um plano sólido, mas não é suficientemente direcionado, diz Markman. & # XA0 & # x201CSua meta deve ser tão específica que as ações que você vai realizar [para alcançá-la] possam realizar em seu calendário, & # x201D, diz ele. & # x201C & # x2018Duas vezes por semana & # x2019 não está & # x2019t em sua agenda, mas & # x2018 Segundas e quintas-feiras às 16h. & # x2019 está. & # x201D

Ser específico não ajuda apenas a perceber o que você precisa fazer para ver sua resolução por meio de & # xA0; ele também destaca as coisas que podem atrapalhar (pense: sua manicure semanal & # xA0tb agendado para as 16h00 Nas quintas feiras). Comece contabilizando & # xA0todos os bloqueios de estrada possíveis e adicione em seu planejador as etapas que você & # x2019 está tomando para tirá-los do caminho para que você possa realmente chegar à academia, em vez de inventar desculpas.

Você não aborda a causa raiz

Para executar uma resolução, você precisa saber quem, o quê, quando, onde e por quê do comportamento que você está tentando mudar. Por exemplo, se quiser parar de roer as unhas, preste atenção às circunstâncias em que você adquire o hábito.

& # x201CI incentiva as pessoas que falham em sua resolução a manter um diário de hábitos por uma ou duas semanas, & # x201D diz Markman. & # x201CNão para que eles possam mudar seu comportamento, mas apenas para observar e ver o que eles & # x2019 estão fazendo. & # x201D Quando você perceber que & # xA0você sempre roe as unhas enquanto ansiosamente termina um projeto de trabalho, você & # x2019 estará melhor equipado para tome medidas para impedi-lo & # x2014como comprar brinquedos de mesa para ocupar suas mãos ao longo do dia ou apenas ficar mais atento ao manter os dedos & # xA0no teclado enquanto o prazo termina.

Você acha que é tudo uma questão de força de vontade

A força de vontade é superestimada. De acordo com Markman, as pessoas costumam acreditar que seu comprometimento é suficiente para evitar que voltem aos seus maus hábitos. Infelizmente, uma despensa cheia de pipoca de queijo não vai se tornar magicamente menos tentadora só porque você disse a si mesmo que vai parar de engolir enquanto assiste ao Netflix.

& # x201Neste ponto, você & # x2019 está pisando no freio & # x201D diz Markman. & # x201CSeu sistema motivacional está te lembrando do lanche na cozinha e você tem que contar com sua força de vontade para evitar que comê-lo. Mas, assim como em um carro, se você pisar nos freios por tempo suficiente, eles irão falhar. & # X201D

A solução? Em vez de confiar na força de vontade, estruture seu ambiente de forma que aquilo que você deseja ou hábito que está tentando quebrar seja tão difícil de conseguir ou fazer que nem se incomode em tentar. Porque você não consegue comer um litro de sorvete que nunca comprou, certo?

Você está indo sozinho

Flash de notícias: se você conseguir cumprir sua resolução, ninguém vai dizer Parabéns, mas não é grande coisa porque você tinha um sistema de suporte. & # XA0& # x201Se você estiver abandonando sua resolução, telefone para um amigo & # x201D sugere Markman. & # x201CEncontre alguém que & # x2019 esteja disposto a servir como seu backup & # xA0 para que quando você & # x2019 estiver prestes a escorregar, você pode ligar ou enviar uma mensagem de texto para obter suporte. & # x201D Esmagando seus objetivos & # xA0não & # x2019t conte menos se o fizer com uma ajudinha de seus amigos.

Para que nossas principais notícias sejam entregues em sua caixa de entrada, inscreva-se no Healthy Living Boletim de Notícias


Exatamente o que fazer se sua resolução de ano novo e rsquos já estiver caindo

Sente sua determinação enfraquecendo? Um psicólogo comportamental explica os motivos mais comuns pelos quais as resoluções falham e como fazer a sua funcionar.

A cada novo ano, surge uma nova & # xA0oportunidade de melhorar a nós mesmos. We vow to kick our sugar addictions, call our parents more, and check Facebook less. Yet within weeks, most of us are back to snacking, screening parentalꃊlls, and mindlessly scrolling through our newsfeeds.

But before you become one more person observing਍itch Your New Year’s Resolutions Day (yep, it’s a real thing January 17 is the day most people throw in the towel), know this: There’s still time to revamp a resolution that&aposs losing steamਊnd initiate the lasting change you aimed for back on January 1. “The most important thing is to first figure out the top reasons why resolutions fail, and then use that to get back on track,” says behavioral psychologist Art Markman, PhD.

Markman, the author of Smart Change: Five Tools to Create New and Sustainable Habits in Yourself and Others explains the top five reasons New Year’s resolutions fail𠅊nd the small tweaks to make to fix each mistake.

Your resolution is framed in a negative way

We often make resolutions around what we want to stop doing instead of what we want to começar doing, says Markman. “When you have a behavior you’re trying to change, whether it’s eating less or checking your email fewer times a day, you actually have to put another behavior in its place,” he explains. “The key is to focus on a positive action that you’re going to perform in the situation where you were doing the old behavior.”

So instead of vowing to give up a certain behavior or do without something, frame your resolution around the new positive action you will do in place of it. Let&aposs say you want to quit mindlessly scrolling through your phoneਊt night. Instead of pledging to turn off your device by 10 p.m., vow to start getting ready for bed at that time instead. This way, you unplug digitally while rewarding yourself with more sleep𠅊 positive action that can motivate real change.

Your end goal is too vague

Resolving to exercise twice a week sounds like a solid plan, but it isn’t targeted enough, says Markman. “Your goal has to be so specific that the actions you’re going to take [to accomplish it] can make it onto your calendar,” he says. “‘Twice a week’ isn’t on your calendar, but ‘Mondays and Thursdays at 4 p.m.’ is.”

Getting specific doesn’t just help you realize what you need to do in order to see your resolution through it also highlights the things that could get in the way of it (think: your weekly manicure tb scheduled at 4 p.m. on Thursdays). Start accounting forਊll possible roadblocks, and add into your planner the steps you’re taking to get them out of the way so you can actually make it to the gym, rather than make excuses.

You don't address the root cause

In order to carry out a resolution, you need to know the who, what, when, where, and why of the behavior you’re trying to change. For example, if want to stop biting your nails, pay attention to the circumstances under which you engage in the habit.

“I encourage people failing at their resolution to keep a habit diary for a week or two,” says Markman. “Not so they can change their behavior, but just to watch it and see what they’re doing.” Once you realize that you always bite your nails while anxiously finishing a work project, you’ll be better equipped to take actions to stop it—like buying desk toys to busy your hands throughout the day or just being more mindful about keeping your fingers on your keyboard as the deadline ticks away.

You think it's all about willpower

Willpower is overrated. According to Markman, people often believe their commitment is enough to prevent them from falling back into their bad habits. Sadly, a pantry full of cheese popcorn isn’t going to magically become less tempting just because you’ve told yourself you’ll stop gobbling it down while you watch Netflix.

𠇊t this point you’re riding the brakes,” says Markman. “Your motivational system is reminding you of the snack in the kitchen and you have to rely on your willpower to keep you from eating it. But just like in a car, if you ride the brakes long enough, they’re going to fail.”

The solution? Rather than relying on willpower, structure your environment so the thing you want or habit you&aposre trying to break is so difficult to get or do that won’t bother attempting it. Because you can’t eat a pint of ice cream you never bought, right?

You&rsquore going at it alone

News flash: If you succeed in carrying out your resolution, no one’s going to say Congratulations, but it&aposs not that big a deal because you had a support system. “If you find yourself ditching your resolution, phone a friend,” suggests Markman. 𠇏ind somebody who’s willing to serve as your backup so that when you’re about to slip, you can call or text them for support instead.” Crushing your goals਍oesn’t count any less if you do it with a little help from your friends.

To get our top stories delivered to your inbox, sign up for the Healthy Living newsletter


Exactly What to Do if Your New Year&rsquos Resolution Is Already Slipping

Feel your resolve getting weak? A behavioral psychologist explains the most common reasons resolutions fail&mdashand how to make yours stick.

With each new year comes a new opportunity to better ourselves. We vow to kick our sugar addictions, call our parents more, and check Facebook less. Yet within weeks, most of us are back to snacking, screening parentalꃊlls, and mindlessly scrolling through our newsfeeds.

But before you become one more person observing਍itch Your New Year’s Resolutions Day (yep, it’s a real thing January 17 is the day most people throw in the towel), know this: There’s still time to revamp a resolution that&aposs losing steamਊnd initiate the lasting change you aimed for back on January 1. “The most important thing is to first figure out the top reasons why resolutions fail, and then use that to get back on track,” says behavioral psychologist Art Markman, PhD.

Markman, the author of Smart Change: Five Tools to Create New and Sustainable Habits in Yourself and Others explains the top five reasons New Year’s resolutions fail𠅊nd the small tweaks to make to fix each mistake.

Your resolution is framed in a negative way

We often make resolutions around what we want to stop doing instead of what we want to começar doing, says Markman. “When you have a behavior you’re trying to change, whether it’s eating less or checking your email fewer times a day, you actually have to put another behavior in its place,” he explains. “The key is to focus on a positive action that you’re going to perform in the situation where you were doing the old behavior.”

So instead of vowing to give up a certain behavior or do without something, frame your resolution around the new positive action you will do in place of it. Let&aposs say you want to quit mindlessly scrolling through your phoneਊt night. Instead of pledging to turn off your device by 10 p.m., vow to start getting ready for bed at that time instead. This way, you unplug digitally while rewarding yourself with more sleep𠅊 positive action that can motivate real change.

Your end goal is too vague

Resolving to exercise twice a week sounds like a solid plan, but it isn’t targeted enough, says Markman. “Your goal has to be so specific that the actions you’re going to take [to accomplish it] can make it onto your calendar,” he says. “‘Twice a week’ isn’t on your calendar, but ‘Mondays and Thursdays at 4 p.m.’ is.”

Getting specific doesn’t just help you realize what you need to do in order to see your resolution through it also highlights the things that could get in the way of it (think: your weekly manicure tb scheduled at 4 p.m. on Thursdays). Start accounting forਊll possible roadblocks, and add into your planner the steps you’re taking to get them out of the way so you can actually make it to the gym, rather than make excuses.

You don't address the root cause

In order to carry out a resolution, you need to know the who, what, when, where, and why of the behavior you’re trying to change. For example, if want to stop biting your nails, pay attention to the circumstances under which you engage in the habit.

“I encourage people failing at their resolution to keep a habit diary for a week or two,” says Markman. “Not so they can change their behavior, but just to watch it and see what they’re doing.” Once you realize that you always bite your nails while anxiously finishing a work project, you’ll be better equipped to take actions to stop it—like buying desk toys to busy your hands throughout the day or just being more mindful about keeping your fingers on your keyboard as the deadline ticks away.

You think it's all about willpower

Willpower is overrated. According to Markman, people often believe their commitment is enough to prevent them from falling back into their bad habits. Sadly, a pantry full of cheese popcorn isn’t going to magically become less tempting just because you’ve told yourself you’ll stop gobbling it down while you watch Netflix.

𠇊t this point you’re riding the brakes,” says Markman. “Your motivational system is reminding you of the snack in the kitchen and you have to rely on your willpower to keep you from eating it. But just like in a car, if you ride the brakes long enough, they’re going to fail.”

The solution? Rather than relying on willpower, structure your environment so the thing you want or habit you&aposre trying to break is so difficult to get or do that won’t bother attempting it. Because you can’t eat a pint of ice cream you never bought, right?

You&rsquore going at it alone

News flash: If you succeed in carrying out your resolution, no one’s going to say Congratulations, but it&aposs not that big a deal because you had a support system. “If you find yourself ditching your resolution, phone a friend,” suggests Markman. 𠇏ind somebody who’s willing to serve as your backup so that when you’re about to slip, you can call or text them for support instead.” Crushing your goals਍oesn’t count any less if you do it with a little help from your friends.

To get our top stories delivered to your inbox, sign up for the Healthy Living newsletter


Exactly What to Do if Your New Year&rsquos Resolution Is Already Slipping

Feel your resolve getting weak? A behavioral psychologist explains the most common reasons resolutions fail&mdashand how to make yours stick.

With each new year comes a new opportunity to better ourselves. We vow to kick our sugar addictions, call our parents more, and check Facebook less. Yet within weeks, most of us are back to snacking, screening parentalꃊlls, and mindlessly scrolling through our newsfeeds.

But before you become one more person observing਍itch Your New Year’s Resolutions Day (yep, it’s a real thing January 17 is the day most people throw in the towel), know this: There’s still time to revamp a resolution that&aposs losing steamਊnd initiate the lasting change you aimed for back on January 1. “The most important thing is to first figure out the top reasons why resolutions fail, and then use that to get back on track,” says behavioral psychologist Art Markman, PhD.

Markman, the author of Smart Change: Five Tools to Create New and Sustainable Habits in Yourself and Others explains the top five reasons New Year’s resolutions fail𠅊nd the small tweaks to make to fix each mistake.

Your resolution is framed in a negative way

We often make resolutions around what we want to stop doing instead of what we want to começar doing, says Markman. “When you have a behavior you’re trying to change, whether it’s eating less or checking your email fewer times a day, you actually have to put another behavior in its place,” he explains. “The key is to focus on a positive action that you’re going to perform in the situation where you were doing the old behavior.”

So instead of vowing to give up a certain behavior or do without something, frame your resolution around the new positive action you will do in place of it. Let&aposs say you want to quit mindlessly scrolling through your phoneਊt night. Instead of pledging to turn off your device by 10 p.m., vow to start getting ready for bed at that time instead. This way, you unplug digitally while rewarding yourself with more sleep𠅊 positive action that can motivate real change.

Your end goal is too vague

Resolving to exercise twice a week sounds like a solid plan, but it isn’t targeted enough, says Markman. “Your goal has to be so specific that the actions you’re going to take [to accomplish it] can make it onto your calendar,” he says. “‘Twice a week’ isn’t on your calendar, but ‘Mondays and Thursdays at 4 p.m.’ is.”

Getting specific doesn’t just help you realize what you need to do in order to see your resolution through it also highlights the things that could get in the way of it (think: your weekly manicure tb scheduled at 4 p.m. on Thursdays). Start accounting forਊll possible roadblocks, and add into your planner the steps you’re taking to get them out of the way so you can actually make it to the gym, rather than make excuses.

You don't address the root cause

In order to carry out a resolution, you need to know the who, what, when, where, and why of the behavior you’re trying to change. For example, if want to stop biting your nails, pay attention to the circumstances under which you engage in the habit.

“I encourage people failing at their resolution to keep a habit diary for a week or two,” says Markman. “Not so they can change their behavior, but just to watch it and see what they’re doing.” Once you realize that you always bite your nails while anxiously finishing a work project, you’ll be better equipped to take actions to stop it—like buying desk toys to busy your hands throughout the day or just being more mindful about keeping your fingers on your keyboard as the deadline ticks away.

You think it's all about willpower

Willpower is overrated. According to Markman, people often believe their commitment is enough to prevent them from falling back into their bad habits. Sadly, a pantry full of cheese popcorn isn’t going to magically become less tempting just because you’ve told yourself you’ll stop gobbling it down while you watch Netflix.

𠇊t this point you’re riding the brakes,” says Markman. “Your motivational system is reminding you of the snack in the kitchen and you have to rely on your willpower to keep you from eating it. But just like in a car, if you ride the brakes long enough, they’re going to fail.”

The solution? Rather than relying on willpower, structure your environment so the thing you want or habit you&aposre trying to break is so difficult to get or do that won’t bother attempting it. Because you can’t eat a pint of ice cream you never bought, right?

You&rsquore going at it alone

News flash: If you succeed in carrying out your resolution, no one’s going to say Congratulations, but it&aposs not that big a deal because you had a support system. “If you find yourself ditching your resolution, phone a friend,” suggests Markman. 𠇏ind somebody who’s willing to serve as your backup so that when you’re about to slip, you can call or text them for support instead.” Crushing your goals਍oesn’t count any less if you do it with a little help from your friends.

To get our top stories delivered to your inbox, sign up for the Healthy Living newsletter


Exactly What to Do if Your New Year&rsquos Resolution Is Already Slipping

Feel your resolve getting weak? A behavioral psychologist explains the most common reasons resolutions fail&mdashand how to make yours stick.

With each new year comes a new opportunity to better ourselves. We vow to kick our sugar addictions, call our parents more, and check Facebook less. Yet within weeks, most of us are back to snacking, screening parentalꃊlls, and mindlessly scrolling through our newsfeeds.

But before you become one more person observing਍itch Your New Year’s Resolutions Day (yep, it’s a real thing January 17 is the day most people throw in the towel), know this: There’s still time to revamp a resolution that&aposs losing steamਊnd initiate the lasting change you aimed for back on January 1. “The most important thing is to first figure out the top reasons why resolutions fail, and then use that to get back on track,” says behavioral psychologist Art Markman, PhD.

Markman, the author of Smart Change: Five Tools to Create New and Sustainable Habits in Yourself and Others explains the top five reasons New Year’s resolutions fail𠅊nd the small tweaks to make to fix each mistake.

Your resolution is framed in a negative way

We often make resolutions around what we want to stop doing instead of what we want to começar doing, says Markman. “When you have a behavior you’re trying to change, whether it’s eating less or checking your email fewer times a day, you actually have to put another behavior in its place,” he explains. “The key is to focus on a positive action that you’re going to perform in the situation where you were doing the old behavior.”

So instead of vowing to give up a certain behavior or do without something, frame your resolution around the new positive action you will do in place of it. Let&aposs say you want to quit mindlessly scrolling through your phoneਊt night. Instead of pledging to turn off your device by 10 p.m., vow to start getting ready for bed at that time instead. This way, you unplug digitally while rewarding yourself with more sleep𠅊 positive action that can motivate real change.

Your end goal is too vague

Resolving to exercise twice a week sounds like a solid plan, but it isn’t targeted enough, says Markman. “Your goal has to be so specific that the actions you’re going to take [to accomplish it] can make it onto your calendar,” he says. “‘Twice a week’ isn’t on your calendar, but ‘Mondays and Thursdays at 4 p.m.’ is.”

Getting specific doesn’t just help you realize what you need to do in order to see your resolution through it also highlights the things that could get in the way of it (think: your weekly manicure tb scheduled at 4 p.m. on Thursdays). Start accounting forਊll possible roadblocks, and add into your planner the steps you’re taking to get them out of the way so you can actually make it to the gym, rather than make excuses.

You don't address the root cause

In order to carry out a resolution, you need to know the who, what, when, where, and why of the behavior you’re trying to change. For example, if want to stop biting your nails, pay attention to the circumstances under which you engage in the habit.

“I encourage people failing at their resolution to keep a habit diary for a week or two,” says Markman. “Not so they can change their behavior, but just to watch it and see what they’re doing.” Once you realize that you always bite your nails while anxiously finishing a work project, you’ll be better equipped to take actions to stop it—like buying desk toys to busy your hands throughout the day or just being more mindful about keeping your fingers on your keyboard as the deadline ticks away.

You think it's all about willpower

Willpower is overrated. According to Markman, people often believe their commitment is enough to prevent them from falling back into their bad habits. Sadly, a pantry full of cheese popcorn isn’t going to magically become less tempting just because you’ve told yourself you’ll stop gobbling it down while you watch Netflix.

𠇊t this point you’re riding the brakes,” says Markman. “Your motivational system is reminding you of the snack in the kitchen and you have to rely on your willpower to keep you from eating it. But just like in a car, if you ride the brakes long enough, they’re going to fail.”

The solution? Rather than relying on willpower, structure your environment so the thing you want or habit you&aposre trying to break is so difficult to get or do that won’t bother attempting it. Because you can’t eat a pint of ice cream you never bought, right?

You&rsquore going at it alone

News flash: If you succeed in carrying out your resolution, no one’s going to say Congratulations, but it&aposs not that big a deal because you had a support system. “If you find yourself ditching your resolution, phone a friend,” suggests Markman. 𠇏ind somebody who’s willing to serve as your backup so that when you’re about to slip, you can call or text them for support instead.” Crushing your goals਍oesn’t count any less if you do it with a little help from your friends.

To get our top stories delivered to your inbox, sign up for the Healthy Living newsletter


Exactly What to Do if Your New Year&rsquos Resolution Is Already Slipping

Feel your resolve getting weak? A behavioral psychologist explains the most common reasons resolutions fail&mdashand how to make yours stick.

With each new year comes a new opportunity to better ourselves. We vow to kick our sugar addictions, call our parents more, and check Facebook less. Yet within weeks, most of us are back to snacking, screening parentalꃊlls, and mindlessly scrolling through our newsfeeds.

But before you become one more person observing਍itch Your New Year’s Resolutions Day (yep, it’s a real thing January 17 is the day most people throw in the towel), know this: There’s still time to revamp a resolution that&aposs losing steamਊnd initiate the lasting change you aimed for back on January 1. “The most important thing is to first figure out the top reasons why resolutions fail, and then use that to get back on track,” says behavioral psychologist Art Markman, PhD.

Markman, the author of Smart Change: Five Tools to Create New and Sustainable Habits in Yourself and Others explains the top five reasons New Year’s resolutions fail𠅊nd the small tweaks to make to fix each mistake.

Your resolution is framed in a negative way

We often make resolutions around what we want to stop doing instead of what we want to começar doing, says Markman. “When you have a behavior you’re trying to change, whether it’s eating less or checking your email fewer times a day, you actually have to put another behavior in its place,” he explains. “The key is to focus on a positive action that you’re going to perform in the situation where you were doing the old behavior.”

So instead of vowing to give up a certain behavior or do without something, frame your resolution around the new positive action you will do in place of it. Let&aposs say you want to quit mindlessly scrolling through your phoneਊt night. Instead of pledging to turn off your device by 10 p.m., vow to start getting ready for bed at that time instead. This way, you unplug digitally while rewarding yourself with more sleep𠅊 positive action that can motivate real change.

Your end goal is too vague

Resolving to exercise twice a week sounds like a solid plan, but it isn’t targeted enough, says Markman. “Your goal has to be so specific that the actions you’re going to take [to accomplish it] can make it onto your calendar,” he says. “‘Twice a week’ isn’t on your calendar, but ‘Mondays and Thursdays at 4 p.m.’ is.”

Getting specific doesn’t just help you realize what you need to do in order to see your resolution through it also highlights the things that could get in the way of it (think: your weekly manicure tb scheduled at 4 p.m. on Thursdays). Start accounting forਊll possible roadblocks, and add into your planner the steps you’re taking to get them out of the way so you can actually make it to the gym, rather than make excuses.

You don't address the root cause

In order to carry out a resolution, you need to know the who, what, when, where, and why of the behavior you’re trying to change. For example, if want to stop biting your nails, pay attention to the circumstances under which you engage in the habit.

“I encourage people failing at their resolution to keep a habit diary for a week or two,” says Markman. “Not so they can change their behavior, but just to watch it and see what they’re doing.” Once you realize that you always bite your nails while anxiously finishing a work project, you’ll be better equipped to take actions to stop it—like buying desk toys to busy your hands throughout the day or just being more mindful about keeping your fingers on your keyboard as the deadline ticks away.

You think it's all about willpower

Willpower is overrated. According to Markman, people often believe their commitment is enough to prevent them from falling back into their bad habits. Sadly, a pantry full of cheese popcorn isn’t going to magically become less tempting just because you’ve told yourself you’ll stop gobbling it down while you watch Netflix.

𠇊t this point you’re riding the brakes,” says Markman. “Your motivational system is reminding you of the snack in the kitchen and you have to rely on your willpower to keep you from eating it. But just like in a car, if you ride the brakes long enough, they’re going to fail.”

The solution? Rather than relying on willpower, structure your environment so the thing you want or habit you&aposre trying to break is so difficult to get or do that won’t bother attempting it. Because you can’t eat a pint of ice cream you never bought, right?

You&rsquore going at it alone

News flash: If you succeed in carrying out your resolution, no one’s going to say Congratulations, but it&aposs not that big a deal because you had a support system. “If you find yourself ditching your resolution, phone a friend,” suggests Markman. 𠇏ind somebody who’s willing to serve as your backup so that when you’re about to slip, you can call or text them for support instead.” Crushing your goals਍oesn’t count any less if you do it with a little help from your friends.

To get our top stories delivered to your inbox, sign up for the Healthy Living newsletter


Exactly What to Do if Your New Year&rsquos Resolution Is Already Slipping

Feel your resolve getting weak? A behavioral psychologist explains the most common reasons resolutions fail&mdashand how to make yours stick.

With each new year comes a new opportunity to better ourselves. We vow to kick our sugar addictions, call our parents more, and check Facebook less. Yet within weeks, most of us are back to snacking, screening parentalꃊlls, and mindlessly scrolling through our newsfeeds.

But before you become one more person observing਍itch Your New Year’s Resolutions Day (yep, it’s a real thing January 17 is the day most people throw in the towel), know this: There’s still time to revamp a resolution that&aposs losing steamਊnd initiate the lasting change you aimed for back on January 1. “The most important thing is to first figure out the top reasons why resolutions fail, and then use that to get back on track,” says behavioral psychologist Art Markman, PhD.

Markman, the author of Smart Change: Five Tools to Create New and Sustainable Habits in Yourself and Others explains the top five reasons New Year’s resolutions fail𠅊nd the small tweaks to make to fix each mistake.

Your resolution is framed in a negative way

We often make resolutions around what we want to stop doing instead of what we want to começar doing, says Markman. “When you have a behavior you’re trying to change, whether it’s eating less or checking your email fewer times a day, you actually have to put another behavior in its place,” he explains. “The key is to focus on a positive action that you’re going to perform in the situation where you were doing the old behavior.”

So instead of vowing to give up a certain behavior or do without something, frame your resolution around the new positive action you will do in place of it. Let&aposs say you want to quit mindlessly scrolling through your phoneਊt night. Instead of pledging to turn off your device by 10 p.m., vow to start getting ready for bed at that time instead. This way, you unplug digitally while rewarding yourself with more sleep𠅊 positive action that can motivate real change.

Your end goal is too vague

Resolving to exercise twice a week sounds like a solid plan, but it isn’t targeted enough, says Markman. “Your goal has to be so specific that the actions you’re going to take [to accomplish it] can make it onto your calendar,” he says. “‘Twice a week’ isn’t on your calendar, but ‘Mondays and Thursdays at 4 p.m.’ is.”

Getting specific doesn’t just help you realize what you need to do in order to see your resolution through it also highlights the things that could get in the way of it (think: your weekly manicure tb scheduled at 4 p.m. on Thursdays). Start accounting forਊll possible roadblocks, and add into your planner the steps you’re taking to get them out of the way so you can actually make it to the gym, rather than make excuses.

You don't address the root cause

In order to carry out a resolution, you need to know the who, what, when, where, and why of the behavior you’re trying to change. For example, if want to stop biting your nails, pay attention to the circumstances under which you engage in the habit.

“I encourage people failing at their resolution to keep a habit diary for a week or two,” says Markman. “Not so they can change their behavior, but just to watch it and see what they’re doing.” Once you realize that you always bite your nails while anxiously finishing a work project, you’ll be better equipped to take actions to stop it—like buying desk toys to busy your hands throughout the day or just being more mindful about keeping your fingers on your keyboard as the deadline ticks away.

You think it's all about willpower

Willpower is overrated. According to Markman, people often believe their commitment is enough to prevent them from falling back into their bad habits. Sadly, a pantry full of cheese popcorn isn’t going to magically become less tempting just because you’ve told yourself you’ll stop gobbling it down while you watch Netflix.

𠇊t this point you’re riding the brakes,” says Markman. “Your motivational system is reminding you of the snack in the kitchen and you have to rely on your willpower to keep you from eating it. But just like in a car, if you ride the brakes long enough, they’re going to fail.”

The solution? Rather than relying on willpower, structure your environment so the thing you want or habit you&aposre trying to break is so difficult to get or do that won’t bother attempting it. Because you can’t eat a pint of ice cream you never bought, right?

You&rsquore going at it alone

News flash: If you succeed in carrying out your resolution, no one’s going to say Congratulations, but it&aposs not that big a deal because you had a support system. “If you find yourself ditching your resolution, phone a friend,” suggests Markman. 𠇏ind somebody who’s willing to serve as your backup so that when you’re about to slip, you can call or text them for support instead.” Crushing your goals਍oesn’t count any less if you do it with a little help from your friends.

To get our top stories delivered to your inbox, sign up for the Healthy Living newsletter


Assista o vídeo: 3 Passos Para Colocar Em Prática Suas Resoluções de Fim de Ano Ep#188 (Novembro 2021).