Receitas de coquetéis, destilados e bares locais

200 pessoas adoecidas após um surto maciço de norovírus em evento atendido em Seattle

200 pessoas adoecidas após um surto maciço de norovírus em evento atendido em Seattle

Segundo informações, 200 pessoas ficaram doentes e duas foram hospitalizadas depois de um grande evento com bufê em um arranha-céu de Seattle na semana passada

Wikimedia Commons

Mais de um terço do grupo adoeceu por um surto de norovírus.

Poucas semanas depois que o enorme escândalo Chipotle E. coli morreu, outro surto de intoxicação alimentar em grande escala foi relatado. Pelo menos 200 pessoas adoeceram e duas foram hospitalizadas depois que um grande evento organizado que ocorreu em Seattle na semana passada resultou na disseminação de uma bactéria norovírus.

Aproximadamente 600 pessoas compareceram ao evento no dia 1º de dezembro no refeitório do Russel Investments Center. O evento foi organizado pela Bon Appetit Management Co.

“A origem desta doença permanece obscura e estamos tão ansiosos quanto qualquer pessoa para saber exatamente como e quando ela começou”, disse a empresa de catering em um comunicado. “Trabalhamos com nossos especialistas em segurança alimentar para desinfetar as superfícies em nossas instalações e tomaram todas as outras medidas necessárias para garantir a segurança alimentar. "

O norovírus é uma doença transmitida por alimentos que causa dor de estômago, náuseas e diarreia, de acordo com o CDC. O norovírus é a causa mais comum de surtos de intoxicação alimentar na América, causando aproximadamente 19 milhões a 21 milhões de doenças e 570-800 mortes anualmente.


E. coli no noroeste marca o terceiro surto de Chipotle este ano

1 de 5 Chipotle fechou 43 de seus restaurantes, incluindo este em Seattle, por precaução na segunda-feira depois que um surto de E. coli adoeceu quase duas dúzias de pessoas. Elaine Thompson / STF Mostrar mais Mostrar menos

2 de 5 Um pedestre passa por um restaurante fechado Chipotle em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli associado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

3 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz "temporariamente fechado devido a um problema da cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli ligado a restaurantes Chipotle em Washington estado e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

4 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz que o local está "temporariamente fechado devido a um problema da cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli vinculado a Os restaurantes Chipotle no estado de Washington e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

5 de 5 A sinalização está pendurada em um restaurante Chipotle fechado em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. A Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli ligado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

SEATTLE - A Chipotle fechou 43 de suas localidades no Noroeste do Pacífico depois que a terceira doença de origem alimentar da rede deixou cerca de duas dúzias de pessoas infectadas neste ano - levando a um novo escrutínio de uma empresa que apregoa o uso de ingredientes frescos e alimentos de origem agrícola.

Casos da doença bacteriana foram rastreados até seis restaurantes de comida mexicana casuais, mas a empresa fechou voluntariamente todas as suas localizações em Washington e Portland, Oregon, como precaução enquanto uma investigação continua.

Três pessoas na área de Portland e 19 pessoas no oeste de Washington ficaram doentes com E. coli na sexta-feira. Dezessete deles haviam comido em um restaurante Chipotle nas últimas semanas. Oito pessoas foram hospitalizadas, mas nenhuma morte foi relatada.

Cerca de uma dúzia de outras pessoas estavam sendo testadas para E. coli na segunda-feira no estado de Washington, e as autoridades de saúde estavam procurando agressivamente por mais casos, disse o Dr. Scott Lindquist, epidemiologista estadual para doenças transmissíveis do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

Lindquist não espera que o número de doentes aumente dramaticamente, e ele disse que ainda não há certeza de que o surto está limitado a pessoas que comeram em restaurantes Chipotle nas últimas semanas.

Os doentes com surto de E. coli têm idades compreendidas entre os 11 e os 61 anos. Lindquist não tinha informações detalhadas sobre as suas condições médicas.

A Chipotle enfrentou outros surtos recentes de origem alimentar. Um surto de salmonela ligado ao tomate deixou dezenas de pessoas doentes em Minnesota no início de agosto, de acordo com autoridades de saúde estaduais. Na Califórnia, profissionais de saúde disseram que o norovírus adoeceu quase 100 clientes e funcionários em um restaurante Chipotle em Simi Valley em meados de agosto.

"Ter três problemas em alguns meses significa que Chipotle não está prestando atenção à segurança alimentar como deveria", disse Bill Marler, um advogado de segurança alimentar que construiu sua reputação com o surto de E. coli em 1993 nos restaurantes Jack in the Box de Seattle .

O denominador comum na maioria dos surtos de doenças transmitidas por alimentos é a falta de segurança alimentar, disse Marler.

As pessoas não devem presumir que uma empresa que se concentra em ingredientes locais e frescos - como a Chipotle - será imune a questões de segurança alimentar, disse ele. “As pessoas não deveriam ter uma falsa sensação de segurança de que local significa mais seguro”, disse Marler.

Autoridades de saúde acreditam que a contaminação em Chipotle está relacionada a um produto alimentício fresco, como alface ou outro produto.

O surto provavelmente não será rastreado a um indivíduo doente ou a um caso de contaminação cruzada de alimentos porque os casos estão relacionados a vários restaurantes, disse Marisa D'Angeli, epidemiologista médica do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

A empresa não planeja fechar nenhum outro restaurante em outros estados porque não há evidências de um link para outros locais, disse o porta-voz da empresa Chris Arnold.

Apenas seis restaurantes em Washington e Oregon foram conectados ao surto.

Embora os restaurantes fechados representem apenas 2 por cento dos 1.931 locais da empresa, cada restaurante gera cerca de US $ 2,5 milhões em receita por ano, em média, de acordo com Chipotle.


E. coli no noroeste marca o terceiro surto de Chipotle este ano

1 de 5 Chipotle fechou 43 de seus restaurantes, incluindo este em Seattle, por precaução na segunda-feira depois que um surto de E. coli adoeceu quase duas dúzias de pessoas. Elaine Thompson / STF Mostrar mais Mostrar menos

2 de 5 Um pedestre passa por um restaurante fechado Chipotle em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli associado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

3 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz "temporariamente fechado devido a um problema da cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli ligado a restaurantes Chipotle em Washington estado e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

4 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz que o local está "temporariamente fechado devido a um problema de cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli vinculado a Os restaurantes Chipotle no estado de Washington e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na popular rede este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

5 de 5 A sinalização está pendurada em um restaurante Chipotle fechado em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. A Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli ligado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

SEATTLE - A Chipotle fechou 43 de suas localidades no Noroeste do Pacífico depois que a terceira doença de origem alimentar da rede deixou cerca de duas dezenas de pessoas infectadas - o que levou a um escrutínio renovado de uma empresa que apregoa o uso de ingredientes frescos e alimentos de origem agrícola.

Casos da doença bacteriana foram rastreados até seis restaurantes de comida mexicana casuais, mas a empresa fechou voluntariamente todas as suas localizações em Washington e Portland, Oregon, como precaução enquanto uma investigação continua.

Três pessoas na área de Portland e 19 pessoas no oeste de Washington ficaram doentes com E. coli na sexta-feira. Dezessete deles haviam comido em um restaurante Chipotle nas últimas semanas. Oito pessoas foram hospitalizadas, mas nenhuma morte foi relatada.

Cerca de uma dúzia de outras pessoas estavam sendo testadas para E. coli na segunda-feira no estado de Washington, e as autoridades de saúde estavam procurando agressivamente por mais casos, disse o Dr. Scott Lindquist, epidemiologista estadual para doenças transmissíveis do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

Lindquist não espera que o número de doentes aumente dramaticamente, e ele disse que ainda não há certeza de que o surto está limitado a pessoas que comeram em restaurantes Chipotle nas últimas semanas.

Os doentes com surto de E. coli têm idades compreendidas entre os 11 e os 61 anos. Lindquist não tinha informações detalhadas sobre as suas condições médicas.

A Chipotle enfrentou outros surtos recentes de origem alimentar. Um surto de salmonela ligado ao tomate deixou dezenas de pessoas infectadas em Minnesota no início de agosto, de acordo com autoridades de saúde estaduais. Na Califórnia, profissionais de saúde disseram que o norovírus adoeceu quase 100 clientes e funcionários em um restaurante Chipotle em Simi Valley em meados de agosto.

"Ter três problemas em alguns meses significa que Chipotle não está prestando atenção à segurança alimentar como deveria", disse Bill Marler, um advogado de segurança alimentar que construiu sua reputação com o surto de E. coli em 1993 nos restaurantes Jack in the Box de Seattle .

O denominador comum na maioria dos surtos de doenças transmitidas por alimentos é a falta de segurança alimentar, disse Marler.

As pessoas não devem presumir que uma empresa que se concentra em ingredientes locais e frescos - como a Chipotle - será imune a questões de segurança alimentar, disse ele. “As pessoas não deveriam ter uma falsa sensação de segurança de que local significa mais seguro”, disse Marler.

Autoridades de saúde acreditam que a contaminação em Chipotle está relacionada a um produto alimentício fresco, como alface ou outro produto.

O surto provavelmente não será rastreado a um indivíduo doente ou a um caso de contaminação cruzada de alimentos porque os casos estão relacionados a vários restaurantes, disse Marisa D'Angeli, epidemiologista médica do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

A empresa não planeja fechar nenhum outro restaurante em outros estados porque não há evidências de um link para outros locais, disse o porta-voz da empresa Chris Arnold.

Apenas seis restaurantes em Washington e Oregon foram conectados ao surto.

Embora os restaurantes fechados representem apenas 2 por cento dos 1.931 locais da empresa, cada restaurante gera cerca de US $ 2,5 milhões em receita por ano, em média, de acordo com Chipotle.


E. coli no noroeste marca o terceiro surto de Chipotle este ano

1 de 5 Chipotle fechou 43 de seus restaurantes, incluindo este em Seattle, por precaução na segunda-feira depois que um surto de E. coli adoeceu quase duas dúzias de pessoas. Elaine Thompson / STF Mostrar mais Mostrar menos

2 de 5 Um pedestre passa por um restaurante fechado Chipotle em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli associado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

3 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz "temporariamente fechado devido a um problema da cadeia de suprimentos" na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli ligado a restaurantes Chipotle em Washington estado e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

4 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz que o local está "temporariamente fechado devido a um problema de cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli vinculado a Os restaurantes Chipotle no estado de Washington e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

5 de 5 A sinalização está pendurada em um restaurante Chipotle fechado em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. A Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli ligado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

SEATTLE - A Chipotle fechou 43 de suas localidades no Noroeste do Pacífico depois que a terceira doença de origem alimentar da rede deixou cerca de duas dezenas de pessoas infectadas - o que levou a um escrutínio renovado de uma empresa que apregoa o uso de ingredientes frescos e alimentos de origem agrícola.

Casos da doença bacteriana foram rastreados até seis restaurantes de comida mexicana casuais, mas a empresa fechou voluntariamente todas as suas localizações em Washington e Portland, Oregon, como precaução enquanto uma investigação continua.

Três pessoas na área de Portland e 19 pessoas no oeste de Washington ficaram doentes com E. coli na sexta-feira. Dezessete deles haviam comido em um restaurante Chipotle nas últimas semanas. Oito pessoas foram hospitalizadas, mas nenhuma morte foi relatada.

Cerca de uma dúzia de outras pessoas estavam sendo testadas para E. coli na segunda-feira no estado de Washington, e as autoridades de saúde estavam procurando agressivamente por mais casos, disse o Dr. Scott Lindquist, epidemiologista estadual para doenças transmissíveis do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

Lindquist não espera que o número de doentes aumente dramaticamente, e ele disse que ainda não há certeza de que o surto está limitado a pessoas que comeram em restaurantes Chipotle nas últimas semanas.

Os doentes com surto de E. coli têm idades compreendidas entre os 11 e os 61 anos. Lindquist não tinha informações detalhadas sobre as suas condições médicas.

A Chipotle enfrentou outros surtos recentes de origem alimentar. Um surto de salmonela ligado ao tomate deixou dezenas de pessoas infectadas em Minnesota no início de agosto, de acordo com autoridades de saúde estaduais. Na Califórnia, profissionais de saúde disseram que o norovírus adoeceu quase 100 clientes e funcionários em um restaurante Chipotle em Simi Valley em meados de agosto.

"Ter três problemas em alguns meses significa que Chipotle não está prestando atenção à segurança alimentar como deveria", disse Bill Marler, um advogado de segurança alimentar que construiu sua reputação com o surto de E. coli em 1993 nos restaurantes Jack in the Box de Seattle .

O denominador comum na maioria dos surtos de doenças transmitidas por alimentos é a falta de segurança alimentar, disse Marler.

As pessoas não devem presumir que uma empresa que se concentra em ingredientes locais e frescos - como a Chipotle - será imune a questões de segurança alimentar, disse ele. “As pessoas não deveriam ter uma falsa sensação de segurança de que local significa mais seguro”, disse Marler.

Autoridades de saúde acreditam que a contaminação em Chipotle está relacionada a um produto alimentício fresco, como alface ou outro produto.

O surto provavelmente não será rastreado a um indivíduo doente ou a um caso de contaminação cruzada de alimentos porque os casos estão relacionados a vários restaurantes, disse Marisa D'Angeli, epidemiologista médica do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

A empresa não planeja fechar nenhum outro restaurante em outros estados porque não há evidências de um link para outros locais, disse o porta-voz da empresa Chris Arnold.

Apenas seis restaurantes em Washington e Oregon foram conectados ao surto.

Embora os restaurantes fechados representem apenas 2% dos 1.931 locais da empresa, cada restaurante gera cerca de US $ 2,5 milhões em receita por ano, em média, de acordo com Chipotle.


E. coli no noroeste marca o terceiro surto de Chipotle este ano

1 de 5 Chipotle fechou 43 de seus restaurantes, incluindo este em Seattle, por precaução na segunda-feira depois que um surto de E. coli adoeceu quase duas dúzias de pessoas. Elaine Thompson / STF Mostrar mais Mostrar menos

2 de 5 Um pedestre passa por um restaurante fechado Chipotle em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli associado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

3 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz "temporariamente fechado devido a um problema da cadeia de suprimentos" na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli ligado a restaurantes Chipotle em Washington estado e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

4 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz que o local está "temporariamente fechado devido a um problema de cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli vinculado a Os restaurantes Chipotle no estado de Washington e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

5 de 5 A sinalização está pendurada em um restaurante Chipotle fechado em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. A Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli ligado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

SEATTLE - A Chipotle fechou 43 de suas localizações no Noroeste do Pacífico depois que a terceira doença de origem alimentar da rede deixou cerca de duas dúzias de pessoas infectadas - o que levou a um escrutínio renovado de uma empresa que apregoa o uso de ingredientes frescos e alimentos de origem agrícola.

Casos da doença bacteriana foram rastreados até seis restaurantes casuais de comida mexicana, mas a empresa fechou voluntariamente todas as suas instalações em Washington e Portland, Oregon, como precaução enquanto uma investigação continua.

Três pessoas na área de Portland e 19 pessoas no oeste de Washington ficaram doentes com E. coli na sexta-feira. Dezessete deles haviam comido em um restaurante Chipotle nas últimas semanas. Oito pessoas foram hospitalizadas, mas nenhuma morte foi relatada.

Cerca de uma dúzia de outras pessoas estavam sendo testadas para E. coli na segunda-feira no estado de Washington, e as autoridades de saúde estavam procurando agressivamente por mais casos, disse o Dr. Scott Lindquist, epidemiologista estadual para doenças transmissíveis do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

Lindquist não espera que o número de doentes aumente dramaticamente, e ele disse que ainda não há certeza de que o surto está limitado a pessoas que comeram em restaurantes Chipotle nas últimas semanas.

Os doentes com surto de E. coli têm idades compreendidas entre os 11 e os 61 anos. Lindquist não tinha informações detalhadas sobre as suas condições médicas.

A Chipotle enfrentou outros surtos recentes de origem alimentar. Um surto de salmonela ligado ao tomate deixou dezenas de pessoas doentes em Minnesota no início de agosto, de acordo com autoridades de saúde estaduais. Na Califórnia, profissionais de saúde disseram que o norovírus adoeceu quase 100 clientes e funcionários em um restaurante Chipotle em Simi Valley em meados de agosto.

"Ter três problemas em alguns meses significa que Chipotle não está prestando atenção à segurança alimentar como deveria", disse Bill Marler, um advogado de segurança alimentar que construiu sua reputação com o surto de E. coli em 1993 nos restaurantes Jack in the Box de Seattle .

O denominador comum na maioria dos surtos de doenças transmitidas por alimentos é a falta de segurança alimentar, disse Marler.

As pessoas não devem presumir que uma empresa que se concentra em ingredientes locais e frescos - como a Chipotle - será imune a questões de segurança alimentar, disse ele. “As pessoas não deveriam ter uma falsa sensação de segurança de que local significa mais seguro”, disse Marler.

Autoridades de saúde acreditam que a contaminação em Chipotle está relacionada a um produto alimentício fresco, como alface ou outro produto.

O surto provavelmente não será rastreado a um indivíduo doente ou a um caso de contaminação cruzada de alimentos porque os casos estão relacionados a vários restaurantes, disse Marisa D'Angeli, epidemiologista médica do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

A empresa não planeja fechar nenhum outro restaurante em outros estados porque não há evidências de um link para outros locais, disse o porta-voz da empresa Chris Arnold.

Apenas seis restaurantes em Washington e Oregon foram conectados ao surto.

Embora os restaurantes fechados representem apenas 2 por cento dos 1.931 locais da empresa, cada restaurante gera cerca de US $ 2,5 milhões em receita por ano, em média, de acordo com Chipotle.


E. coli no noroeste marca o terceiro surto de Chipotle este ano

1 de 5 Chipotle fechou 43 de seus restaurantes, incluindo este em Seattle, por precaução na segunda-feira depois que um surto de E. coli adoeceu quase duas dúzias de pessoas. Elaine Thompson / STF Mostrar mais Mostrar menos

2 de 5 Um pedestre passa por um restaurante fechado Chipotle em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli associado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

3 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz "temporariamente fechado devido a um problema da cadeia de suprimentos" na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli ligado a restaurantes Chipotle em Washington estado e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

4 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz que o local está "temporariamente fechado devido a um problema da cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli vinculado a Os restaurantes Chipotle no estado de Washington e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

5 de 5 A sinalização está pendurada em um restaurante Chipotle fechado em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. A Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli ligado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

SEATTLE - A Chipotle fechou 43 de suas localidades no Noroeste do Pacífico depois que a terceira doença de origem alimentar da rede deixou cerca de duas dezenas de pessoas infectadas - o que levou a um escrutínio renovado de uma empresa que apregoa o uso de ingredientes frescos e alimentos de origem agrícola.

Casos da doença bacteriana foram rastreados até seis restaurantes de comida mexicana casuais, mas a empresa fechou voluntariamente todas as suas localizações em Washington e Portland, Oregon, como precaução enquanto uma investigação continua.

Três pessoas na área de Portland e 19 pessoas no oeste de Washington ficaram doentes com E. coli na sexta-feira. Dezessete deles haviam comido em um restaurante Chipotle nas últimas semanas. Oito pessoas foram hospitalizadas, mas nenhuma morte foi relatada.

Cerca de uma dúzia de outras pessoas estavam sendo testadas para E. coli na segunda-feira no estado de Washington, e as autoridades de saúde estavam procurando agressivamente por mais casos, disse o Dr. Scott Lindquist, epidemiologista estadual para doenças transmissíveis do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

Lindquist não espera que o número de doentes aumente dramaticamente, e ele disse que ainda não há certeza de que o surto está limitado a pessoas que comeram em restaurantes Chipotle nas últimas semanas.

Os doentes com surto de E. coli têm idades compreendidas entre os 11 e os 61 anos. Lindquist não tinha informações detalhadas sobre as suas condições médicas.

A Chipotle enfrentou outros surtos recentes de origem alimentar. Um surto de salmonela ligado ao tomate deixou dezenas de pessoas doentes em Minnesota no início de agosto, de acordo com autoridades de saúde estaduais. Na Califórnia, profissionais de saúde disseram que o norovírus adoeceu quase 100 clientes e funcionários em um restaurante Chipotle em Simi Valley em meados de agosto.

"Ter três problemas em alguns meses significa que Chipotle não está prestando atenção à segurança alimentar como deveria", disse Bill Marler, um advogado de segurança alimentar que construiu sua reputação com o surto de E. coli em 1993 nos restaurantes Jack in the Box de Seattle .

O denominador comum na maioria dos surtos de doenças transmitidas por alimentos é a falta de segurança alimentar, disse Marler.

As pessoas não devem presumir que uma empresa que se concentra em ingredientes locais e frescos - como a Chipotle - será imune a questões de segurança alimentar, disse ele. "As pessoas não deveriam ter uma falsa sensação de segurança de que local significa mais seguro", disse Marler.

Autoridades de saúde acreditam que a contaminação em Chipotle está relacionada a um produto alimentício fresco, como alface ou outro produto.

O surto provavelmente não será rastreado a um indivíduo doente ou a um caso de contaminação cruzada de alimentos porque os casos estão relacionados a vários restaurantes, disse Marisa D'Angeli, epidemiologista médica do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

A empresa não planeja fechar nenhum outro restaurante em outros estados porque não há evidências de um link para outros locais, disse o porta-voz da empresa Chris Arnold.

Apenas seis restaurantes em Washington e Oregon foram conectados ao surto.

Embora os restaurantes fechados representem apenas 2 por cento dos 1.931 locais da empresa, cada restaurante gera cerca de US $ 2,5 milhões em receita por ano, em média, de acordo com Chipotle.


E. coli no noroeste marca o terceiro surto de Chipotle este ano

1 de 5 Chipotle fechou 43 de seus restaurantes, incluindo este em Seattle, por precaução na segunda-feira depois que um surto de E. coli adoeceu quase duas dúzias de pessoas. Elaine Thompson / STF Mostrar mais Mostrar menos

2 de 5 Um pedestre passa por um restaurante fechado Chipotle em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli associado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

3 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz "temporariamente fechado devido a um problema da cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli ligado a restaurantes Chipotle em Washington estado e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na rede popular este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

4 de 5 Uma placa afixada na porta de um restaurante Chipotle em Portland, Oregon. Diz que o local está "temporariamente fechado devido a um problema de cadeia de abastecimento", na segunda-feira, 2 de novembro de 2015. Um surto de E. coli vinculado a Os restaurantes Chipotle no estado de Washington e Oregon adoeceram quase duas dúzias de pessoas no terceiro surto de doenças transmitidas por alimentos na popular rede este ano. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

5 de 5 A sinalização está pendurada em um restaurante Chipotle fechado em Portland, Oregon., Segunda-feira, 2 de novembro de 2015. A Chipotle fechou voluntariamente 43 de seus locais em Washington e na área de Portland como precaução após um surto de E. coli ligado a seis de seus restaurantes nos dois estados adoeceu quase duas dúzias de pessoas. (AP Photo / Don Ryan) Don Ryan / STF Mostrar mais Mostrar menos

SEATTLE - A Chipotle fechou 43 de suas localidades no Noroeste do Pacífico depois que a terceira doença de origem alimentar da rede deixou cerca de duas dezenas de pessoas infectadas - o que levou a um escrutínio renovado de uma empresa que apregoa o uso de ingredientes frescos e alimentos de origem agrícola.

Casos da doença bacteriana foram rastreados até seis restaurantes casuais de comida mexicana, mas a empresa fechou voluntariamente todas as suas instalações em Washington e Portland, Oregon, como precaução enquanto uma investigação continua.

Três pessoas na área de Portland e 19 pessoas no oeste de Washington ficaram doentes com E. coli na sexta-feira. Dezessete deles haviam comido em um restaurante Chipotle nas últimas semanas. Oito pessoas foram hospitalizadas, mas nenhuma morte foi relatada.

Cerca de uma dúzia de outras pessoas estavam sendo testadas para E. coli na segunda-feira no estado de Washington, e as autoridades de saúde estavam procurando agressivamente por mais casos, disse o Dr. Scott Lindquist, epidemiologista estadual para doenças transmissíveis do Departamento de Saúde do Estado de Washington.

Lindquist não espera que o número de pessoas doentes aumente dramaticamente e ele disse que ainda não há certeza de que o surto está limitado a pessoas que comeram em restaurantes Chipotle nas últimas semanas.

Os doentes com surto de E. coli têm idades compreendidas entre os 11 e os 61 anos. Lindquist não tinha informações detalhadas sobre as suas condições médicas.

A Chipotle enfrentou outros surtos recentes de transmissão alimentar. Um surto de salmonela ligado ao tomate deixou dezenas de pessoas doentes em Minnesota no início de agosto, de acordo com autoridades de saúde estaduais. Na Califórnia, profissionais de saúde disseram que o norovírus adoeceu quase 100 clientes e funcionários em um restaurante Chipotle em Simi Valley em meados de agosto.

"Ter três problemas em alguns meses significa que Chipotle não está prestando atenção à segurança alimentar como deveria", disse Bill Marler, um advogado de segurança alimentar que construiu sua reputação com o surto de E. coli em 1993 nos restaurantes Jack in the Box de Seattle .

O denominador comum na maioria dos surtos de doenças transmitidas por alimentos é a falta de segurança alimentar, disse Marler.

As pessoas não devem presumir que uma empresa que se concentra em ingredientes locais e frescos - como a Chipotle - será imune a questões de segurança alimentar, disse ele. "People shouldn't have a false sense of security that local means safer," Marler said.

Health officials believe the contamination at Chipotle is related to a fresh food product such as lettuce or other produce.

The outbreak probably will not be traced to one sick individual or one instance of cross-contamination of food because the cases are connected with various restaurants, said Marisa D'Angeli, medical epidemiologist with the Washington State Department of Health.

The company is not planning to close any other restaurants in other states because there is no evidence of a link to other locations, company spokesman Chris Arnold said.

Only six restaurants in Washington and Oregon have been connected to the outbreak.

Although the shutdown restaurants represent just 2 percent of the company's 1,931 locations, each restaurant brings in about $2.5 million in revenue a year on average, according to Chipotle.


E. coli in Northwest marks Chipotle's 3rd outbreak this year

1 of 5 Chipotle closed 43 of its restaurants, including this one in Seattle, as a precaution Monday after an E. coli outbreak sickened nearly two dozen people.  Elaine Thompson/STF Show More Show Less

2 of 5 A pedestrian walks past a closed Chipotle restaurant in Portland, Ore., Monday, Nov. 2, 2015. Chipotle voluntarily closed down 43 of its locations in Washington and in the Portland area as a precaution after an E. coli outbreak linked to six of its restaurants in the two states has sickened nearly two dozen people. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

3 of 5 A sign posted on the door of a Chipotle restaurant in Portland, Ore. reads "temporarily closed due to a supply chain issue," on Monday, Nov. 2, 2015. An E. coli outbreak linked to Chipotle restaurants in Washington state and Oregon has sickened nearly two dozen people in the third outbreak of food borne illness at the popular chain this year. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

4 of 5 A sign posted on the door of a Chipotle restaurant in Portland, Ore. reads that the location is "temporarily closed due to a supply chain issue," on Monday, Nov. 2, 2015. An E. coli outbreak linked to Chipotle restaurants in Washington state and Oregon has sickened nearly two dozen people in the third outbreak of food borne illness at the popular chain this year. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

5 of 5 Signage hangs from a closed Chipotle restaurant in Portland, Ore., Monday, Nov. 2, 2015. Chipotle voluntarily closed down 43 of its locations in Washington and the Portland area as a precaution after an E. coli outbreak linked to six of its restaurants in the two states has sickened nearly two dozen people. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

SEATTLE - Chipotle closed 43 of its Pacific Northwest locations after the chain's third foodborne illness this year sickened about two dozen people - prompting renewed scrutiny of a company that touts its use of fresh ingredients and farm-sourced fare.

Cases of the bacterial illness were traced to six of the casual Mexican food restaurants, but the company voluntarily closed down all of its locations in Washington and the Portland, Ore., area as a precaution as an investigation continues.

Three people in the Portland area and 19 people in western Washington have gotten sick with E. coli as of Friday. Seventeen of them had eaten at a Chipotle restaurant during the past few weeks. Eight people have been hospitalized, but no deaths have been reported.

About a dozen more people were being tested for E. coli on Monday in Washington state, and health officials were aggressively searching for more cases, said Dr. Scott Lindquist, state epidemiologist for communicable diseases for the Washington State Department of Health.

Lindquist does not expect the number of sick people to increase dramatically, and he said they are not positive yet that the outbreak is limited to people who ate at Chipotle restaurants over the past few weeks.

Those sickened in the E. coli outbreak range in age from 11 to 61. Lindquist did not have any detailed information about their medical conditions.

Chipotle has faced other recent foodborne outbreaks. A salmonella outbreak linked to tomatoes sickened dozens of people in Minnesota beginning in August, according to state health officials. In California, health workers said norovirus sickened nearly 100 customers and employees at a Chipotle restaurant in Simi Valley in mid-August.

"Having three problems in a couple of months means that Chipotle is not paying attention to food safety like it should," said Bill Marler, a food safety lawyer who built his reputation with the 1993 E. coli outbreak at Seattle Jack in the Box restaurants.

The common denominator in most foodborne illness outbreaks is poor food safety, Marler said.

People should not assume a company that focuses on local and fresh ingredients - like Chipotle - is going to be immune from food safety issues, he said. "People shouldn't have a false sense of security that local means safer," Marler said.

Health officials believe the contamination at Chipotle is related to a fresh food product such as lettuce or other produce.

The outbreak probably will not be traced to one sick individual or one instance of cross-contamination of food because the cases are connected with various restaurants, said Marisa D'Angeli, medical epidemiologist with the Washington State Department of Health.

The company is not planning to close any other restaurants in other states because there is no evidence of a link to other locations, company spokesman Chris Arnold said.

Only six restaurants in Washington and Oregon have been connected to the outbreak.

Although the shutdown restaurants represent just 2 percent of the company's 1,931 locations, each restaurant brings in about $2.5 million in revenue a year on average, according to Chipotle.


E. coli in Northwest marks Chipotle's 3rd outbreak this year

1 of 5 Chipotle closed 43 of its restaurants, including this one in Seattle, as a precaution Monday after an E. coli outbreak sickened nearly two dozen people.  Elaine Thompson/STF Show More Show Less

2 of 5 A pedestrian walks past a closed Chipotle restaurant in Portland, Ore., Monday, Nov. 2, 2015. Chipotle voluntarily closed down 43 of its locations in Washington and in the Portland area as a precaution after an E. coli outbreak linked to six of its restaurants in the two states has sickened nearly two dozen people. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

3 of 5 A sign posted on the door of a Chipotle restaurant in Portland, Ore. reads "temporarily closed due to a supply chain issue," on Monday, Nov. 2, 2015. An E. coli outbreak linked to Chipotle restaurants in Washington state and Oregon has sickened nearly two dozen people in the third outbreak of food borne illness at the popular chain this year. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

4 of 5 A sign posted on the door of a Chipotle restaurant in Portland, Ore. reads that the location is "temporarily closed due to a supply chain issue," on Monday, Nov. 2, 2015. An E. coli outbreak linked to Chipotle restaurants in Washington state and Oregon has sickened nearly two dozen people in the third outbreak of food borne illness at the popular chain this year. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

5 of 5 Signage hangs from a closed Chipotle restaurant in Portland, Ore., Monday, Nov. 2, 2015. Chipotle voluntarily closed down 43 of its locations in Washington and the Portland area as a precaution after an E. coli outbreak linked to six of its restaurants in the two states has sickened nearly two dozen people. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

SEATTLE - Chipotle closed 43 of its Pacific Northwest locations after the chain's third foodborne illness this year sickened about two dozen people - prompting renewed scrutiny of a company that touts its use of fresh ingredients and farm-sourced fare.

Cases of the bacterial illness were traced to six of the casual Mexican food restaurants, but the company voluntarily closed down all of its locations in Washington and the Portland, Ore., area as a precaution as an investigation continues.

Three people in the Portland area and 19 people in western Washington have gotten sick with E. coli as of Friday. Seventeen of them had eaten at a Chipotle restaurant during the past few weeks. Eight people have been hospitalized, but no deaths have been reported.

About a dozen more people were being tested for E. coli on Monday in Washington state, and health officials were aggressively searching for more cases, said Dr. Scott Lindquist, state epidemiologist for communicable diseases for the Washington State Department of Health.

Lindquist does not expect the number of sick people to increase dramatically, and he said they are not positive yet that the outbreak is limited to people who ate at Chipotle restaurants over the past few weeks.

Those sickened in the E. coli outbreak range in age from 11 to 61. Lindquist did not have any detailed information about their medical conditions.

Chipotle has faced other recent foodborne outbreaks. A salmonella outbreak linked to tomatoes sickened dozens of people in Minnesota beginning in August, according to state health officials. In California, health workers said norovirus sickened nearly 100 customers and employees at a Chipotle restaurant in Simi Valley in mid-August.

"Having three problems in a couple of months means that Chipotle is not paying attention to food safety like it should," said Bill Marler, a food safety lawyer who built his reputation with the 1993 E. coli outbreak at Seattle Jack in the Box restaurants.

The common denominator in most foodborne illness outbreaks is poor food safety, Marler said.

People should not assume a company that focuses on local and fresh ingredients - like Chipotle - is going to be immune from food safety issues, he said. "People shouldn't have a false sense of security that local means safer," Marler said.

Health officials believe the contamination at Chipotle is related to a fresh food product such as lettuce or other produce.

The outbreak probably will not be traced to one sick individual or one instance of cross-contamination of food because the cases are connected with various restaurants, said Marisa D'Angeli, medical epidemiologist with the Washington State Department of Health.

The company is not planning to close any other restaurants in other states because there is no evidence of a link to other locations, company spokesman Chris Arnold said.

Only six restaurants in Washington and Oregon have been connected to the outbreak.

Although the shutdown restaurants represent just 2 percent of the company's 1,931 locations, each restaurant brings in about $2.5 million in revenue a year on average, according to Chipotle.


E. coli in Northwest marks Chipotle's 3rd outbreak this year

1 of 5 Chipotle closed 43 of its restaurants, including this one in Seattle, as a precaution Monday after an E. coli outbreak sickened nearly two dozen people.  Elaine Thompson/STF Show More Show Less

2 of 5 A pedestrian walks past a closed Chipotle restaurant in Portland, Ore., Monday, Nov. 2, 2015. Chipotle voluntarily closed down 43 of its locations in Washington and in the Portland area as a precaution after an E. coli outbreak linked to six of its restaurants in the two states has sickened nearly two dozen people. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

3 of 5 A sign posted on the door of a Chipotle restaurant in Portland, Ore. reads "temporarily closed due to a supply chain issue," on Monday, Nov. 2, 2015. An E. coli outbreak linked to Chipotle restaurants in Washington state and Oregon has sickened nearly two dozen people in the third outbreak of food borne illness at the popular chain this year. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

4 of 5 A sign posted on the door of a Chipotle restaurant in Portland, Ore. reads that the location is "temporarily closed due to a supply chain issue," on Monday, Nov. 2, 2015. An E. coli outbreak linked to Chipotle restaurants in Washington state and Oregon has sickened nearly two dozen people in the third outbreak of food borne illness at the popular chain this year. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

5 of 5 Signage hangs from a closed Chipotle restaurant in Portland, Ore., Monday, Nov. 2, 2015. Chipotle voluntarily closed down 43 of its locations in Washington and the Portland area as a precaution after an E. coli outbreak linked to six of its restaurants in the two states has sickened nearly two dozen people. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

SEATTLE - Chipotle closed 43 of its Pacific Northwest locations after the chain's third foodborne illness this year sickened about two dozen people - prompting renewed scrutiny of a company that touts its use of fresh ingredients and farm-sourced fare.

Cases of the bacterial illness were traced to six of the casual Mexican food restaurants, but the company voluntarily closed down all of its locations in Washington and the Portland, Ore., area as a precaution as an investigation continues.

Three people in the Portland area and 19 people in western Washington have gotten sick with E. coli as of Friday. Seventeen of them had eaten at a Chipotle restaurant during the past few weeks. Eight people have been hospitalized, but no deaths have been reported.

About a dozen more people were being tested for E. coli on Monday in Washington state, and health officials were aggressively searching for more cases, said Dr. Scott Lindquist, state epidemiologist for communicable diseases for the Washington State Department of Health.

Lindquist does not expect the number of sick people to increase dramatically, and he said they are not positive yet that the outbreak is limited to people who ate at Chipotle restaurants over the past few weeks.

Those sickened in the E. coli outbreak range in age from 11 to 61. Lindquist did not have any detailed information about their medical conditions.

Chipotle has faced other recent foodborne outbreaks. A salmonella outbreak linked to tomatoes sickened dozens of people in Minnesota beginning in August, according to state health officials. In California, health workers said norovirus sickened nearly 100 customers and employees at a Chipotle restaurant in Simi Valley in mid-August.

"Having three problems in a couple of months means that Chipotle is not paying attention to food safety like it should," said Bill Marler, a food safety lawyer who built his reputation with the 1993 E. coli outbreak at Seattle Jack in the Box restaurants.

The common denominator in most foodborne illness outbreaks is poor food safety, Marler said.

People should not assume a company that focuses on local and fresh ingredients - like Chipotle - is going to be immune from food safety issues, he said. "People shouldn't have a false sense of security that local means safer," Marler said.

Health officials believe the contamination at Chipotle is related to a fresh food product such as lettuce or other produce.

The outbreak probably will not be traced to one sick individual or one instance of cross-contamination of food because the cases are connected with various restaurants, said Marisa D'Angeli, medical epidemiologist with the Washington State Department of Health.

The company is not planning to close any other restaurants in other states because there is no evidence of a link to other locations, company spokesman Chris Arnold said.

Only six restaurants in Washington and Oregon have been connected to the outbreak.

Although the shutdown restaurants represent just 2 percent of the company's 1,931 locations, each restaurant brings in about $2.5 million in revenue a year on average, according to Chipotle.


E. coli in Northwest marks Chipotle's 3rd outbreak this year

1 of 5 Chipotle closed 43 of its restaurants, including this one in Seattle, as a precaution Monday after an E. coli outbreak sickened nearly two dozen people.  Elaine Thompson/STF Show More Show Less

2 of 5 A pedestrian walks past a closed Chipotle restaurant in Portland, Ore., Monday, Nov. 2, 2015. Chipotle voluntarily closed down 43 of its locations in Washington and in the Portland area as a precaution after an E. coli outbreak linked to six of its restaurants in the two states has sickened nearly two dozen people. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

3 of 5 A sign posted on the door of a Chipotle restaurant in Portland, Ore. reads "temporarily closed due to a supply chain issue," on Monday, Nov. 2, 2015. An E. coli outbreak linked to Chipotle restaurants in Washington state and Oregon has sickened nearly two dozen people in the third outbreak of food borne illness at the popular chain this year. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

4 of 5 A sign posted on the door of a Chipotle restaurant in Portland, Ore. reads that the location is "temporarily closed due to a supply chain issue," on Monday, Nov. 2, 2015. An E. coli outbreak linked to Chipotle restaurants in Washington state and Oregon has sickened nearly two dozen people in the third outbreak of food borne illness at the popular chain this year. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

5 of 5 Signage hangs from a closed Chipotle restaurant in Portland, Ore., Monday, Nov. 2, 2015. Chipotle voluntarily closed down 43 of its locations in Washington and the Portland area as a precaution after an E. coli outbreak linked to six of its restaurants in the two states has sickened nearly two dozen people. (AP Photo/Don Ryan) Don Ryan/STF Show More Show Less

SEATTLE - Chipotle closed 43 of its Pacific Northwest locations after the chain's third foodborne illness this year sickened about two dozen people - prompting renewed scrutiny of a company that touts its use of fresh ingredients and farm-sourced fare.

Cases of the bacterial illness were traced to six of the casual Mexican food restaurants, but the company voluntarily closed down all of its locations in Washington and the Portland, Ore., area as a precaution as an investigation continues.

Three people in the Portland area and 19 people in western Washington have gotten sick with E. coli as of Friday. Seventeen of them had eaten at a Chipotle restaurant during the past few weeks. Eight people have been hospitalized, but no deaths have been reported.

About a dozen more people were being tested for E. coli on Monday in Washington state, and health officials were aggressively searching for more cases, said Dr. Scott Lindquist, state epidemiologist for communicable diseases for the Washington State Department of Health.

Lindquist does not expect the number of sick people to increase dramatically, and he said they are not positive yet that the outbreak is limited to people who ate at Chipotle restaurants over the past few weeks.

Those sickened in the E. coli outbreak range in age from 11 to 61. Lindquist did not have any detailed information about their medical conditions.

Chipotle has faced other recent foodborne outbreaks. A salmonella outbreak linked to tomatoes sickened dozens of people in Minnesota beginning in August, according to state health officials. In California, health workers said norovirus sickened nearly 100 customers and employees at a Chipotle restaurant in Simi Valley in mid-August.

"Having three problems in a couple of months means that Chipotle is not paying attention to food safety like it should," said Bill Marler, a food safety lawyer who built his reputation with the 1993 E. coli outbreak at Seattle Jack in the Box restaurants.

The common denominator in most foodborne illness outbreaks is poor food safety, Marler said.

People should not assume a company that focuses on local and fresh ingredients - like Chipotle - is going to be immune from food safety issues, he said. "People shouldn't have a false sense of security that local means safer," Marler said.

Health officials believe the contamination at Chipotle is related to a fresh food product such as lettuce or other produce.

The outbreak probably will not be traced to one sick individual or one instance of cross-contamination of food because the cases are connected with various restaurants, said Marisa D'Angeli, medical epidemiologist with the Washington State Department of Health.

The company is not planning to close any other restaurants in other states because there is no evidence of a link to other locations, company spokesman Chris Arnold said.

Only six restaurants in Washington and Oregon have been connected to the outbreak.

Although the shutdown restaurants represent just 2 percent of the company's 1,931 locations, each restaurant brings in about $2.5 million in revenue a year on average, according to Chipotle.


Assista o vídeo: 12 Coisas Que Suas Fezes Dizem Sobre Sua Saúde (Outubro 2021).