Receitas de coquetéis, destilados e bares locais

Alemanha testa 'Super Chicken' de dupla finalidade

Alemanha testa 'Super Chicken' de dupla finalidade

Todos os anos, milhões de pintos de um dia são mortos e descartados como um subproduto inútil da produção industrial de ovos. Os pintos machos não produzem ovos, e as galinhas de raças de postura não têm muita carne, o que torna os pintos de raças de postura basicamente inúteis para a agricultura moderna.

Mas, de acordo com a Spiegel, a Lohmann Tierzucht, uma empresa alemã que é a maior produtora mundial de galinhas poedeiras, está trabalhando em uma nova raça de "super galinhas" que tornaria desnecessário o abate de pintos machos.

O novo frango "Lohmann Dual" é uma raça rara de dupla finalidade. As fêmeas botam um número respeitável de ovos para galinhas poedeiras, e os machos são carnudos o suficiente para produzir frangos decentes.

O novo frango foi desenvolvido em resposta às crescentes críticas às práticas modernas de produção de ovos. Spiegel relata que os pintinhos machos inúteis são jogados vivos em um moedor de carne chamado "macerador" ou são sufocados por dióxido de carbono e usados ​​como ração animal em zoológicos e fazendas de répteis. As leis alemãs de bem-estar animal proíbem matar animais sem "causa razoável" e, recentemente, o abate de pintos machos tem sido criticado. Um ministro da agricultura alemão prometeu banir a prática no próximo ano.

"Essa prática é absolutamente horrível", disse Johannes Remmel, ministro da Agricultura da Renânia do Norte-Vestfália. "Não podemos permitir que os animais se tornem objeto de um sistema superaquecido e industrializado."

Se o abate de pintos machos na produção de ovos convencionais e orgânicos for proibido na Alemanha, provavelmente será uma boa notícia para o novo supergalinho. O Lohmann Dual pretende pôr fim ao massacre de pintos machos, mas não é um substituto perfeito. As galinhas põem ovos um pouco menos e menores do que as galinhas de raças destinadas exclusivamente à postura de ovos, e os machos precisam de mais comida do que os frangos convencionais, o que torna a carne e os ovos mais caros do que os ovos e frangos convencionais.

Além disso, o Lohmann Dual não tem a enorme carne de peito que a maioria dos consumidores prefere. Tem coxas muito grandes e carnudas, mas a carne das coxas não é popular. O "super frango" de duplo propósito está no mercado há dois meses e apenas três granjas compraram galinhas até agora.


Aves do patrimônio agrícola e familiar

Citar:
Oh, eu sabia que você não estava mirando ninguém em particular. Só sei que falo muito sobre diferentes projetos de fantasia que provavelmente nunca serão concretizados e isso me fez pensar sobre o porquê, e se era ou não uma coisa realmente ruim.

Eu não sou o único com as rochas. Eu acredito que essa pessoa está em Fairbanks e está incubando com o estoque enquanto conversamos. Eu tinha um rebanho montado de Delawares (meio estoque de incubatório, meio estoque de reprodutores de segunda mão), que doei quando me mudei, e algumas frangas Orloff de Welp que me deixaram de cabeça para baixo para a raça. Estou feliz por ter experimentado algumas raças diferentes, pássaros de incubação e outros, porque agora tenho uma ideia melhor do que quero. Por exemplo, nunca terei outra raça penteada!

Fazendas de patrimônio

Songter

Citar:
WOW, este é um dos melhores artigos sobre patrimônio que eu já vi. posso usá-lo no meu site. se você me deixar e me dar seu nome, eu lhe darei o crédito com um link para você. Eu tenho vontade de escrever sobre isso, mas não sou tão bom com as palavras lol.

Fazendas de patrimônio

Songter

algo que eu nunca ouvi falar aqui no BYC. um amigo meu faz isso no PA. requer mais espaço para manter mais pássaros, especialmente galos. isso é pular anos. ele tem 3 raças. só choca e cria uma raça por ano. então seus criadores têm 3 anos quando ele cria com eles. é mais lento melhorar uma raça dessa maneira. mas ele diz que esta é a maneira de obter pássaros muito saudáveis ​​e de longa vida / produção. e ele diz que você realmente mudou de ideia sobre pássaros bruxos para usar como criadores após o primeiro ano. além disso, você pode dar a cada raça a atenção necessária na hora da criação. ele mantém cerca de 50 galos de cada raça e muito mais galos do que a maioria das pessoas. então ele apenas usa os poucos melhores pássaros para procriar. choca cerca de 100 pintinhos e depois abate para 50 ou mais naquele outono. Se vc quisesse mais de uma raça e ainda quisesse ter alguma diversidade em seu rebanho, eu acho que isso poderia realmente ajudar algumas pessoas. IMO, eu faria apenas 2 raças, mas funciona para ele. ele tem feito isso por cerca de 15 anos.

apenas um pensamento depois de ler todo este tópico. muito informativo Yellow House Farm, muito obrigado por iniciar este tópico. Elias

Cybercat

Songter

Jared77

Songter

O Delaware vem à mente nisso. Esta parece ser uma raça que se tornou propriedade quase exclusiva dos incubatórios. Na verdade, eu não acredito que ele já tenha sido um pássaro doméstico tradicional, mas um frango de produção que se tornou um produtor incrivelmente confiável de MUITOS ovos marrons GRANDES. Estou muito animado para ver pessoas interessadas nessas aves agora e ansioso para ver essas habilidades atuais de postura de ovos mantidas enquanto criadores colocam o tipo de frango de volta na raça. Os Delawares estão em posição de se tornar o melhor supergalheiro de duplo propósito se as pessoas inicialmente não se atrapalharem com cores e padrões, OMI, mas não há razão para que todas as raças antigas não pudessem ser assim.

Acabei de me atualizar nas páginas que perdi desde que estive tão ocupada.

Enfim, tive que citar isso porque você está certo. O Delaware tem potencial definido para ser superstar. Então, novamente, eu acho que o New Hampshire poderia facilmente ultrapassar o Delaware no estrelato se houvesse algum esforço para eles. Quando você os compara lado a lado, o tamanho é semelhante, a taxa de postura é semelhante, a taxa de maturidade é semelhante e as penas vermelhas não prejudicam a carcaça. Além disso, você não está reproduzindo por padrão. É um pássaro de cor sólida que é difícil de manter, quanto mais complicá-lo com um padrão. Obrigado, mas não, obrigado.

Eu chego nisso de uma perspectiva ligeiramente diferente. Em vez de me apaixonar por uma raça, estou tentando encontrar uma raça que se encaixe em minhas propriedades / demandas e também não acho que estou sozinho neste processo de pensamento. É mais função do que aparência. Então, por meio dessa seleção de características, você terá pássaros muito bons, porque eles atendem às necessidades daquela pessoa.

Eu honestamente vou e voltam entre LF Wyandottes e LF Buckeyes quando eu olho para as raças de herança para ver o que melhor se encaixa no meu rebanho de herdade. Meus pássaros precisam ser tolerantes ao frio, pois não estou esquentando o galinheiro ou colocando vaselina em nenhum dos favos. Tenho coisas melhores para fazer com meu tempo do que lidar com pentes congelados aqui no Winter Wonderland que chamamos de Michigan. Temos muita neve e faz frio de novembro a abril. Não é incomum fazer travessuras, travessuras ou caçar ovos de páscoa com neve no chão. Meu objetivo é ter pintinhos na primavera e processar meus abates no outono. 20 semanas é minha idade pretendida para processar. No resto do tempo, coleto ovos para consumir. Eles precisam ser boas camadas para me darem filhotes suficientes na primavera, mas também não preciso do tipo leghorn.

Eu pensei em Rocks, Orps e Australorps, mas o único pente é um grande impedimento. Frostbites não é justo para os pássaros, então eu os eliminei. Honestamente, se ainda houvesse uma pedra penteada com ervilhas, eu teria isso em um piscar de olhos. Eu até considerei cruzar um Buckeye e uma Pedra para colocar um pente de ervilha naquele grande corpo de pedra e as galinhas botam ovos grandes. Porque para mim é mais uma questão de necessidade do que raça. Não tenho nenhum interesse em fazer alguma nova raça de & quot; quotshiny pebble & quot. Se depois de uma geração ou duas ninguém soubesse como eu os consegui, eles seriam apenas minhas galinhas caseiras vira-latas. Isso me torna uma pessoa má? Não sou uma daquelas 1 em 100 pessoas mencionadas? Talvez, mas para mim é por isso que tenho galinhas. Eles são uma colheita, não animais de estimação. Eles produzem e são colhidos. É uma cultura sustentável, assim como minhas árvores frutíferas. Nenhum plano de ficar rico com esse par, apenas eu fazendo o que acho que pode ser melhor para mim. Talvez eu esteja errado e se eu fosse descartar o projeto, encher o freezer no processo e começar de novo. Não estou falando sério, mas passou pela minha cabeça mais de uma vez. & # 8203


O CUIDADO COMPRADOR Os suprimentos de cozinha combinam com algumas lições

The Chef & # x27s Source, uma loja de dois anos que mudou de proprietário em junho, está mantendo seu nome, embora provavelmente mais mulheres do que homens irão vagar por seus corredores e participar de suas aulas durante a semana e à noite na Escola de Culinária Norma Myers. A loja oferece desconto de 10% aos alunos nas compras feitas durante cada curso. (Os assuntos desta semana são: hors d & # x27oeuvres e canapés, presentes da cozinha, um banquete vegetariano e macarrão perfeito.) Os certificados de presente estão disponíveis para mercadorias e cursos.

A inauguração da loja & # x27s foi celebrada no último fim de semana com uma degustação de doces e biscoitos e uma demonstração de decoração de bolos - as dálias, narcisos, margaridas e rosas em cobertura podem ser feitas em quantidade e congeladas. Foi o primeiro de uma série de eventos aos sábados que irão explorar temas como os outros usos do café, como nas sobremesas - waffle dinamarquês, a versatilidade dos padeiros de barro Romertopf para pratos principais e sobremesas e com a utilização de um processador de alimentos .

As vendas especiais continuando até outubro incluem apenas o Robot / Coupe Model 2100 por $ 15 de desconto, por $ 80 o Eva All-Purpose Super Slicer para carne, geralmente $ 79, por $ 70 Le Creuset & # x27s prato oval gratinado, regularmente $ 20, por $ 12 moldes de cobre, regularmente $ 10, a $ 7 e conjuntos de panelas Asta de 5 peças em aço inoxidável com listras multicoloridas, regularmente $ 130, a $ 110. As facas auto-afiadoras Wilkinson, os padeiros de argila Romertopf, as escovas Sparta e o processador de alimentos, os conjuntos de preparação e coleta têm 10% de desconto. Um prático espalhador de óleo, chamado Oil Slick, custa US $ 4 e os cortadores de maçã ou pêra de 12 seções para fatias finas são vendidos por US $ 4,25. O shaker Dial-a-Spice com uma escolha de seis sabores - para campistas, ciclistas, universitários, casas de verão ou um presente de hostess - custa US $ 3,50.

Os porta-luvas curtos revestidos de amianto custam US $ 4 cada e o padeiro de duas mãos & # x27 & # x27claw & # x27 & # x27 para uma caçarola pesada custa US $ 4,25. custa $ 30, e a versão com dois frangos custa $ 37,50. A & # x27 & # x27poultry-tree, & # x27 & # x27 $ 5,50, permite que o frango ou o pato sejam assados ​​verticalmente, com as pernas para baixo sobre uma frigideira para coletar toda a gordura indesejada, deixando a pele crocante comestível.

A propósito, um serviço gratuito muitas vezes prestado pela equipe é resgatar cozinheiros confusos. Uma noiva, esperando seus sogros pela primeira vez, foi pega indecisa entre a leitura do termômetro de carne & # x27s e o tempo recomendado no livro de receitas & # x27s e pediu orientação. Ela fatiou a carne, conforme recomendado, e o termômetro venceu, conforme previsto.

Para presentes ou guloseimas que não costumam ser estocadas em supermercados, a Crabtree & amp Evelyn fornece biscoitos de cenoura Peter Rabbit por US $ 4 a caixa, vinagre de framboesa, por US $ 4 a garrafa de limão, estragão ou vinagre de vinho tinto por US $ 2,75 nozes ou óleo de semente de uva para salada ( US $ 9) mostardas, chutneys e geléias, alguns com nozes e licores, por US $ 4 ou US $ 5 o frasco.

O Chef & # x27s Sourc e fica em Hartsdale Plaza, 161 South Central Avenue, em Hartsdale, a menos de meia milha abaixo da junção Four Corners com a Route 10 0A. Aberto das 9h30 às 17h30, de segunda a sábado. Fechado no domingo. MasterCard, Visa e cheques pessoais são aceitos. O telefone é 761-5185. A viagem de compras de ônibus é preparada por Y

O Y.W.C.A. em White Plains está oferecendo uma repetição do que considerou ser um empreendimento popular e bem-sucedido em novembro passado, quando 38 participantes, incluindo um homem, fizeram uma viagem de compras para economizar gás de ônibus até Reading, Pensilvânia, o local de um extenso enclave de mais de 50 lojas de desconto. Y.W.C.A. a associação não é exigida, e a cobrança de US $ 25 inclui um almoço bufê em um motor inn próximo.

Muitas das lojas aceitam cartões de crédito ou cheques, enquanto outras não aceitam cartões nem cheques pessoais de fora da cidade, mas todos aceitam dinheiro, de acordo com Sandra Jenkins, o Y.W.C.A. diretor do programa de educação informal, que fez os arranjos no ano passado sem ter visto a área. Seu conselho para os recém-chegados este ano: use sapatos de caminhada, antecipe compras específicas levando tamanhos ou medidas e leve uma sacola dobrável leve ou uma sacola de barbante para guardar as compras.

& # x27 & # x27Após cerca de duas horas e meia dirigindo, o ônibus leva você para a primeira área, e logo se torna difícil se concentrar em um único item para realmente comprar enquanto você corre para ver o que & # x27s em uma loja e depois em outra, & # x27 & # x27 relatou a Sra. Jenkins. & # x27 & # x27Em um horário especificado, todos se encontram no estacionamento para guardar as compras da manhã e serem levados para almoçar. Em seguida, o ônibus leva o grupo para uma segunda área comercial, de modo que, mesmo com uma viagem de um dia inteiro, duas áreas adicionais nunca são visitadas. & # X27 & # x27

A área ao redor da Vanity Fair era especialmente impressionante em termos de qualidade, quantidade, variedade e preço, disse ela. A linha inclui roupas masculinas, roupas de cama, joias, capas de chuva, suéteres, roupas infantis, bolsas de couro, sapatos e botas, roupas esportivas, pratos, potes, ferramentas elétricas e decorações festivas. Os descontos são de 25 a 70 por cento e muitas lojas são lojas próprias do fabricante.


Melhor todos os dias: Conjunto de panelas antiaderentes de alumínio anodizado rígido de 10 peças Bialetti Ceramic Pro

Acessível, mas de ótima qualidade

Pesado o suficiente para aquecimento uniforme

Não é seguro para utensílios de metal

Você pode reconhecer o nome Bialetti por causa de seus potes de café expresso no fogão, mas eles também fazem muitos outros produtos de cozinha, incluindo panelas antiaderentes revestidas de cerâmica. Este conjunto de preço médio não vai quebrar seu orçamento, embora ofereça melhor qualidade e mais recursos do que alguns conjuntos de preço mais alto. Este é um forno seguro até 400 graus, então você pode colocar uma panela no forno para terminar de cozinhar ou manter a comida quente para servir. As alças são resistentes ao calor, então você não precisa de um pegador de panela durante o uso do fogão.

As panelas são feitas de alumínio revestido de cerâmica com um exterior anodizado para aquecimento e durabilidade. O conjunto inclui um forno holandês de 6 quartos com tampa, uma frigideira de 8 polegadas, uma frigideira de 10 polegadas, uma panela de 1,5 litro com tampa, uma panela de 3 quartos com tampa e uma frigideira de refogado de 3 quartos com tampa. Este conjunto não é compatível com indução. A lavagem das mãos é recomendada.

Temperatura segura do forno: 400 graus | Pronto para indução: Não Seguro para máquina de lavar louça: Não

"Essas panelas e frigideiras não podem ser lavadas na máquina de lavar louça, mas são muito fáceis de limpar à mão, já que a superfície antiaderente não agarra nenhum alimento - nem mesmo comida queimada."- Donna Currie, testadora de produtos


Avaliações

Você precisa estar logado para postar um comentário.

Obrigado por escolher o supperkart

Por favor, observe antes de fazer um pedido

  • Estamos supperkart.com entregando produtos de vendedores locais do Catar. publicamos os produtos de acordo com as ofertas do vendedor local e o preço de promoção. A equipe do supperkart toma todas as medidas para garantir que fornecemos informações precisas e atualizadas sobre o produto.
  • Embora trabalhemos para garantir que as informações do produto estejam corretas, ocasionalmente os fabricantes podem alterar suas listas de ingredientes. A embalagem e os materiais reais do produto podem conter mais e / ou informações diferentes das mostradas em nosso site. Recomendamos que você não confie apenas nas informações apresentadas e que sempre leia os rótulos, advertências e instruções antes de usar ou consumir um produto. Para obter informações adicionais sobre um produto, entre em contato com o fabricante.
  • O preço mostrado aqui é apenas para referência. O preço pode ser diferente se houver um preço diferente enquanto fazemos compras, iremos notificá-lo sobre isso.
  • Todos os estoques de produtos supperkart estão disponíveis dependendo do estoque da loja do vendedor local. Em caso de alteração do estoque do vendedor local ou por qualquer outro motivo, poderemos entrar em contato com você por telefone. Quando estamos na loja. Então, por favor, fique online para atender nossa ligação
    • A razão pela qual entramos em contato
      • O vendedor publicou o livro de ofertas pode não conter as informações completas do produto.
      • O produto pode não estar disponível no estoque do vendedor local
      • O produto pode não estar disponível de acordo com sua seleção. mas um mesmo produto disponível e marca de cor ou formato diferente

      Se você deseja nos contatar sobre o produto ou seu pedido Scan QR para falar conosco via WhatsApp


      Predator testando seu galinheiro e fugindo

      Você deve entender desde o início que praticamente nada é 100% eficaz, mas é possível fazer o coop e correr quase 100% eficaz. Nossa configuração de cooperativa / corrida apresentou todas as estratégias descritas abaixo por 8 anos (exceto para os fios da cerca elétrica, que adicionamos no ano passado), e não perdemos um único pássaro para a predação enquanto confinados ao galinheiro e à corrida . É muito mais difícil manter as galinhas seguras quando podem vagar além do galinheiro e correr, e eu postarei sobre isso no futuro.

      Esta postagem explica como fortalecer sua configuração para excluir os predadores comuns de aves domésticas dos Estados Unidos. Se você ainda não está familiarizado com eles, pode dar uma olhada em meu post anterior sobre Identificação de Predadores de Aves, onde seus rastros, dispersão e comportamentos são discutidos.

      Este post contém links para compras online, que são uma forma de você apoiar a Fazenda One Acre sem nenhum custo adicional para você. Clique aqui para minha divulgação completa de afiliado. Obrigado por seu apoio!

      Confinar as galinhas em um espaço à prova de predadores à noite

      Disse o suficiente. Alguns predadores são de fato ativos durante o dia, mas muitos são mais propensos a atacar à noite enquanto você dorme. Deixe-os de fora e você pode acordar para restos terríveis ou para nada. E não espere que suas galinhas cheguem sozinhas. Muitos animais selvagens são mais ativos ao amanhecer e ao anoitecer, por isso recomendo chamá-los bem antes do pôr-do-sol e não deixá-los sair até bem depois do nascer do sol. Aprenda a treiná-los para virem quando forem chamados de um post anterior aqui.

      Prova de predador Ambas coop e corre

      Leva mais tempo, esforço e dinheiro para uma corrida à prova de predadores, mas para nós tem valido a pena. Durante o tempo ameno, podemos deixar as portas de pop para a corrida abertas, dando às galinhas acesso constante às corridas. Algumas pessoas usam uma porta automática para fechar à noite e abrir pela manhã, para dar às galinhas acesso a uma corrida menos segura durante o dia. O problema é que muitos predadores estão perfeitamente dispostos a atacar durante o dia, se os pássaros parecerem fáceis de pegar. E o que você faz quando vai embora? Eu nunca lhes daria acesso a uma corrida insegura, mesmo durante o dia, quando ninguém está em casa, e eu odiaria mantê-los confinados ao galinheiro por mais do que alguns dias.

      Como nossas corridas são à prova de predadores, nossas galinhas sempre têm acesso a elas & # 8230 e dormimos facilmente.

      Eleve o galinheiro

      Se você vai ter um piso de madeira, coloque o galinheiro sobre palafitas, porque o piso vai apodrecer, criando entrada para doninhas, ratos e, eventualmente, animais maiores que cavam. Se você optar por não elevar, não se preocupe com o piso de madeira. Deixe que o solo seja o piso, mas certifique-se de enterrar a cerca bem abaixo do nível do solo ou cercá-la com uma saia, conforme descrito abaixo.

      Cubra as janelas com tecido de ferragem

      Se você quiser abrir as janelas nos dias quentes de verão, elas precisam ser cobertas com um pano de metal de 1/2 polegada. Mesmo com essa proteção, porém, quase sempre fecho as janelas à noite, porque às vezes as galinhas empoleiram-se meio perto da janela, e posso imaginar um guaxinim aterrorizando-as, mesmo que não consiga entrar.

      Proteja a alimentação de pragas

      Mantenha a ração em barris de metal cobertos para impedir a entrada de camundongos e ratos.

      Armazene os alimentos em barris de metal bem cobertos para evitar o acesso de camundongos e ratos. Mantenha os barris onde os guaxinins e os ursos não possam alcançá-los, porque eles podem abrir esses barris.

      Algumas pessoas mantêm o comedouro ao ar livre enquanto as galinhas ficam soltas. Os comedouros ao ar livre, no entanto, atraem pássaros e animais selvagens, e isso é causar problemas. Alguns espalham doenças, alguns comem galinhas e outros comem ovos, se se sentirem confortáveis ​​o suficiente para verificar o galinheiro.

      Mantemos o comedouro no galinheiro, mesmo quando as galinhas pastam ao ar livre. Eles podem voltar ao galinheiro para comer alguma coisa de vez em quando, se não conseguirem encontrar o suficiente ao ar livre.

      Use tecido de meia polegada para as laterais, parte superior e saia

      Pano de hardware revestido de plástico de meia polegada preso com parafusos e arruelas.

      Envolva as passagens com um pano de hardware de 1/2 polegada, para excluir doninhas e cobras. Você pode querer usar 1/4 de polegada para o alojamento de pintinhos, mas galinhas maiores provavelmente comeriam qualquer coisa que pudesse passar por aberturas de 1/2 polegada. Prenda o pano da ferragem com parafusos e arruelas e coloque-os perto o suficiente para manter as aberturas com menos de 1/2 polegada.

      Para corridas e galpões com piso de terra: Enterre o pano de ferragem 60 cm para baixo e / ou coloque uma saia de pano de ferragem a 60 cm. Eu vi 1 pé citado como suficiente para uma saia ou cerca subterrânea, mas acho que é quase suficiente. Certa vez, um coelho cavou fora de um cercado com 18 polegadas de cerca enterrado no subsolo. Talvez a maioria dos predadores não escave com tanto entusiasmo quanto os coelhos, mas eu não gostaria de arriscar.

      Usar pano de hardware revestido de plástico debaixo da terra. Até mesmo o tecido galvanizado se quebra gradualmente quando úmido. (Descobrimos que começa a se desintegrar dentro de vários anos, mesmo acima do solo, e agora usamos apenas tecido de hardware revestido de plástico para projetos ao ar livre que queremos durar.) Faça isso em torno das passagens e se você não elevou o galinheiro, faça-o em volta o galinheiro também.

      Use tecido de meia polegada não apenas para os lados. Cubra a corrida com ele também.

      Não se esqueça de terminar a corrida com um pano de hardware de 1/2 polegada! Algumas pessoas passam linha de pesca no topo, o que parece deter os falcões, mas não exclui predadores escaladores & # 8230E muitos predadores escalam bem.

      Não economize usando tela de arame por cima. As doninhas podem escalar, e muitas delas podem se espremer através de aberturas de 1 polegada. Guaxinins podem escalar e podem rasgar a rede de galinheiro.

      Use fios elétricos em país de urso

      Se você mora na região dos ursos, precisará de fios elétricos em volta do galinheiro e corre, porque os ursos podem demolir estruturas robustas, se a recompensa for um jantar de frango. Não temos uma população de ursos reprodutores em minha parte de Massachusetts, mas indivíduos dispersos passam por ali e são conhecidos por destruir rebanhos inteiros ao longo do caminho. Adicionamos fios elétricos no ano passado.

      Quando você passar os fios, pense no tamanho de um urso e onde ele provavelmente entrará em contato com o coop / run. Temos 3 fios correndo entre 1 e 4 pés do chão. Eles sobem pelas portas (para que possamos entrar), então teoricamente um urso poderia entrar se tocasse apenas uma porta. Mas isso parece improvável, já que um urso dificilmente entenderá que precisa evitar os fios para evitar choques.

      3 fios quentes cercam nossa gaiola e correm, para deter os ursos, que podem rasgar o tecido da ferragem para fora da estrutura.

      Trancar as portas com cadeado

      Guaxinins usam seus dedos ágeis para abrir fechaduras simples e humanos saqueadores fazem o mesmo. Desencoraje essas duas criaturas furtivas com um cadeado. Um cadeado pode ser um exagero para um guaxinim, mas eu já li histórias suficientes sobre pessoas roubando galinhas. Acabe com os oportunistas espertos com um cadeado.

      Animais de guarda

      Se você tem inclinação e tempo para treinar um animal guardião de gado, esse pode ser o caminho a percorrer. Disseram-me que os cães dos Grandes Pirineus são os melhores, enquanto outras raças de cães, burros, lamas, etc., podem ser menos confiáveis. Eu conheço uma pessoa que teve sucesso por vários anos com um par de gansos como os únicos animais de guarda para um galinheiro mal protegido. No entanto, parece-me que um urso ou mesmo uma família de coiotes se contentaria em fazer uma refeição com os gansos. Eu & # 8217d ficaria com um cachorro grande.

      Não confie em um galo

      Na minha opinião, a capacidade do galo de proteger o rebanho está superestimada. Nem todos estão inclinados a tentar. Um dos meus sempre foi o primeiro membro do rebanho a se esconder. Mesmo que o seu enfrente predadores, ele ainda dorme à noite e, durante um ataque diurno, não consegue deter animais maiores. Ele será o primeiro a morrer, e as galinhas serão as próximas. Seu canto pode ser um aviso para salvar a vida das galinhas quando um pequeno predador espreita, mas mais como um sino de jantar para predadores maiores.

      Cuidado com os impedimentos que parecem bons demais para ser verdade

      Porque provavelmente são. Dissuasores como serpentinas, animais isca, xixi de predador, música alta, luz estroboscópica e repelentes ultrassônicos podem funcionar inicialmente, mas eventualmente os predadores podem se habituar a eles.

      Considere a certificação de compatibilidade com predadores

      Você está comprometido em compartilhar a terra com a vida selvagem? Nós somos, e recentemente nos tornamos certificados como Predator Friendly. Escreverei mais sobre isso em um futuro próximo, mas por enquanto, confira o programa inspirador deles aqui.

      Qual tem sido sua experiência em manter as galinhas seguras? Qual é a sua abordagem para proteger o galinheiro contra predadores? O que funcionou e o que não funcionou? Sinta-se à vontade para compartilhar suas idéias ou fazer perguntas abaixo!


      Etapa 1: ferva meia chaleira. Enquanto isso, enxágue o arroz integral, coloque em uma panela com bastante água fria e leve para ferver em fogo alto. Depois de ferver, reduza o fogo para médio e cozinhe por 15-20 min ou até que esteja macio com uma leve mordida. Assim que o arroz estiver cozido, escorra, coloque de volta na panela e mantenha tampado até servir

      Etapa 2: coloque a páprica defumada e o cominho moído em um prato com uma pitada de sal e 1/2 colher de sopa de óleo vegetal. Misture tudo, adicione os peitos de frango e vire até ficar bem revestido.

      Etapa 3: Aqueça uma frigideira grande e larga (de preferência antiaderente, com uma tampa correspondente) em fogo alto com 1/2 colher de sopa [1 colher de sopa] de óleo vegetal. Quando estiver bem quente, adicione os peitos de frango revestidos e cozinhe por 3 min de cada lado ou até dourar

      Passo 4: Enquanto o frango está dourando, descasque e pique finamente (ou rale) o alho. Dissolva a pasta de tomate em 200ml de água fervida e adicione a pasta de chipotle (não aguenta o calor? Use metade!) - este é o seu caldo de chipotle.

      Etapa 5: escorra e enxágue o feijão preto. Assim que o frango estiver dourado, acrescente o alho e cozinhe por 30 segundos. Adicione o caldo de chipotle, o feijão preto escorrido e os flocos de pimenta e deixe ferver. Em seguida, cozinhe, coberto, por mais 12-15 minutos ou até que o frango esteja cozido (sem carne rosa!) E o molho tenha engrossado.

      Passo 6: corte o abacate ao meio no sentido do comprimento, em volta da pedra, retire a polpa e corte em cubos grosseiramente. Corte, corte a cebolinha e esfarele o queijo feta em pedaços grandes. Corte o limão ao meio.

      Passo 7: Combine o abacate picado, o queijo feta esfarelado e a cebolinha verde fatiada em uma tigela pequena com o suco de 1/2 limão e mexa tudo junto - este é o seu molho feta e abacate. Corte o limão restante em fatias

      Passo 8: Assim que o frango estiver cozido, transfira-o para uma tábua limpa e puxe e desfie usando dois garfos. Volte a colocar o frango desfiado no molho e misture bem tudo - este é o seu frango malagueta.

      Passo 9: Sirva a pimenta malagueta com o arroz integral e molho de queijo feta e abacate à parte. Bangin & # 8217!


      Dietas de dupla finalidade: o que mais a perda de peso pode fazer?

      Não faltam dietas que prometem ajudá-lo a perder peso e combater a obesidade. Infelizmente, muitas dietas se concentram na redução de calorias ou na restrição de carboidratos e gordura e ignoram os efeitos anti-envelhecimento e embelezadores que as dietas têm o potencial de produzir. Continue lendo se quiser aprender como criar uma dieta de duplo propósito que não apenas o ajude a perder peso, mas também o faça parecer e se sentir mais jovem.

      Etapa # 1: corte o açúcar

      O americano médio consome incríveis 3.550 libras de açúcar em sua vida! O açúcar é um dos principais contribuintes para a obesidade e consumi-lo regularmente sabotará suas tentativas de perder peso. O açúcar é o inimigo de todas as dietas porque é rico em calorias e desprovido de nutrientes. Além disso, quando você consome açúcar ou alimentos açucarados, os níveis de açúcar no sangue aumentam e diminuem rapidamente, o que resulta em forte desejo por comida e fadiga (o que pode torná-lo menos inclinado a permanecer ativo).

      Açúcar e alimentos que contenham açúcar também aceleram o envelhecimento e contribuem para a hipertensão, artérias endurecidas, diabetes, membros doloridos, depressão e câncer. Quando se trata da saúde da pele, o açúcar pode causar acne e irritação cutânea, torná-la mais vulnerável aos danos dos radicais livres do sol, reduzir a produção de colágeno e acelerar a formação de rugas.

      Etapa 2: reduzir ou eliminar carboidratos refinados e junk food

      Você deve reduzir enormemente a ingestão de carboidratos refinados, como pão branco, bagels, macarrão, arroz branco e a maioria dos cereais embalados, e apenas consumir junk food, como biscoitos e batatas fritas, como um deleite raro. Esses alimentos são altamente processados ​​e desprovidos de nutrientes essenciais para uma pele saudável e com aparência jovem. Semelhante ao açúcar, esses alimentos também causam problemas nos níveis de açúcar no sangue, o que sabota seus esforços para perder peso e aumenta o risco de diabetes.

      Etapa # 3: mantenha-se hidratado com água

      A água ajuda a combater a obesidade e a emagrecer, pois ajuda a encher o estômago e a reduzir o apetite por comida. A água é essencial para dietas de duplo aspecto porque não apenas reduz o apetite sem adicionar calorias, mas também ajuda a desacelerar o envelhecimento, eliminando as toxinas do seu sistema. Além disso, tomar um gole de água ao longo do dia ajudará a hidratar a pele de dentro para fora e a aumentar as rugas para torná-las menos perceptíveis. Para obter benefícios adicionais de anti-envelhecimento e anti-obesidade, experimente adicionar um pouco de suco de limão fresco à água, o suco de limão ajuda a melhorar a digestão e reduzir a absorção de açúcares. Limões também são ricos em vitamina C, que é um redutor de rugas bem conhecido.

      Etapa 4: Enfatize os superalimentos de dupla finalidade

      Se você realmente deseja perder peso e reduzir os sinais de envelhecimento, faça dos seguintes superalimentos anti-envelhecimento a base de sua dieta:

      & ndash Frutas e vegetais: São fartos e têm poucas calorias, o que o ajuda a perder peso. Eles também são ricos em nutrientes e antioxidantes, o que ajuda a embelezar a pele.

      & ndash Temperos: São essencialmente isentos de calorias, muitos deles ajudam a reduzir o apetite e contêm produtos químicos especiais que ajudam a combater a inflamação e o processo de envelhecimento.

      & ndash Proteínas magras: Proteínas magras encontradas em frango, peru, carne magra, frutos do mar e peixes de água fria, bem como ovos, soja e legumes são excelentes alimentos de dupla finalidade. A proteína o preenche e ajuda a prevenir flutuações de açúcar no sangue. A proteína também contém aminoácidos essenciais, que ajudam a manter o cabelo bonito e a pele sem rugas.

      & ndash Gorduras saudáveis: Gorduras saudáveis, como as encontradas em abacates, nozes e sementes, bem como óleos prensados ​​a frio, como azeite de oliva e óleo de coco, óleo de grainha de uva e manteiga de karité vão acabar com os desejos de junk food e fazer maravilhas para sua cintura e sua pele.


      3 melhores toalhas de cozinha, testadas por Food Network Kitchen

      Secamos tudo, desde copos de vinho frágeis a potes e panelas resistentes para encontrar os melhores panos de cozinha do mercado.

      Relacionado a:

      1171690276

      Foto por: Catherine Falls Commercial / Getty Images

      Catherine Falls Commercial / Getty Images

      Teste de Escolhas de Cozinha para Toalhas de Cozinha

      No kitchen is complete without a set or two of kitchen towels, and although there are loads of options on the market, it can be a challenge to find ones that actually work. We’ve been frustrated in the past with towels that don’t absorb well, that are too big or too small, or that stain easily. Ask anyone in our office and they'll tell you that finding the perfect kitchen towel is like finding a needle in a haystack. It's next to impossible. That is, until now.

      Arguably a kitchen towel won’t affect the outcome of your kitchen efforts, since it isn’t used in the cooking process, but as we all know, meal preparation is more than just the process of cooking. There's inevitably cleanup after all is said and done. And we want every single tool we use in the kitchen, no matter its purpose, to do its job and do it well.

      With that in mind, we set out to find the very best kitchen towels for cleaning evrything from wine glasses to pots and pans. We tested 11 kitchen towels, drying wine glasses, plates, pots and utensils, and with our favorites, we also used them to pull hot items out of the oven, since many of us utilize our kitchen towels for that purpose, too. In the end we found three that are worth the money.

      Note: We found that all the towels worked better after being washed, and even better after a few washes.


      Florence Food Favorites

      Eating in Florence is fun especially when wine is involved. We paired these panini with wine at Semel, a classic sandwich shop across from the city&rsquos Mercato di Sant&rsquoAmbrogio.

      After eating the best food in Florence at restaurants, in markets and on the street over three separate visits, we&rsquore finally ready to share our picks for the must-eat foods and drinks that all travelers should experience at least once in person. Maybe twice.

      Read on to discover our Florence food favorites and the ones you need to eat during your visit.

      Classic Florence Dishes

      Plan to eat well in Florence. We ate this classically prepared Bistecca di Maiale at Trattoria Mario.

      Florence is one of the great food cities in all of Italy. While its signature dishes haven&rsquot reached the global fame of Neapolitan pizza or Roman pasta, the city specializes in a range of classic Tuscan food that may be less familiar to many but equally satisfying to most.

      We recommend starting with the following classic dishes:

      1. Bistecca alla Fiorentina

      Our Bistecca Fiorentina at Osteria Santo Spirito was classically prepared and sold by the kilo.

      Although Bistecca Fiorentina is easily the most famous dish served in Florence, it&rsquos not for everybody. However, this hunk of dry aged Tuscan steak is the number one Florence dish to eat for carnivores with a healthy budget and hearty appetite &ndash preferably with a carafe or, better yet, a bottle of red Tuscan wine.

      Not your typical slab of steak, Bistecca Fiorentina is thickly cut, served on the bone and flame grilled with a charred outside and rare (some would say raw) center. The meat itself comes from grass-fed white Chianina cows raised in Tuscany&rsquos hills and its simple preparation involves salt, pepper and fire.

      After somehow missing out on Bistecca Fiorentina during our first two visits, eating Florentine steak was our top priority during our most recent visit. We accomplished this goal at Osteria Santo Spirito and were tempted to accomplish it again at Trattoria Mario.

      Charred on the outside and flavored with both salt and olive oil, our kilo and a half Florentine steak was big enough to share but not so big that we had leftovers. Apparently, it was just the right size.

      Some Americans, who prefer a more pink center, may not love the way authentic Bistecca Fiorentina is prepared. However, we say when in Rome, or in this case Florence&hellip

      2. Ribolita

      We agreed to disagree as to whether this bowl of Ribolita was more like stew than soup. Wew agreed that it tasted good either way.

      Despite Florence&rsquos status as a cultural capital, many of the city&rsquos best dishes have humble roots. Some of the best dishes fit into the food categoy of cucina pover (i.e. poor cooking) and date back to when Italian peasants cooked creatively back in the day due to limited resources.

      Ribolita, a bread-based soup, is one of these dishes.

      Legend has it that Florentine peasants cooked Rioblita centuries ago by reboiling stale bread and adding cannellini beans, cabbage, kale and whatever veggies were on hand. Nonnas and chefs have continued the tradition of using day-old bread to create this classic dish at homes and in restaurants around the city.

      Where to Eat Ribolita in Florence
      Most trattorias serves Ribolita in Florence. We recommend ordering several bowls to find your favorite.

      3. Pappa al Pomodoro

      If there were a soup version of pizza, it would be Pappa al Pomodoro. At least that&rsquos what we thought when we attacked this bright red version.

      Florentine peasants clearly had ready access to lots of stale bread as evidenced by Pappa al Pomodoro, a soup featuring bread as a key ingredient. However, unlike Ribolita, this starchy red soup adds tomatoes as well as basil, garlic and olive oil.

      We&rsquore not complaining. We&rsquove eaten soup all over the world and Pappa al Pomodoro is one of our favorites whether it&rsquos served piping hot in the winter or refreshingly chilled in the summer.

      Where to Eat Papa al Pomodoro in Florence
      Most trattoria serves Papa al Pomodoro in Florence. You can order it as a primi (i.e. starter) instead of a salad.

      4. Lampredotto Panini

      Daryl ate this loaded Lampredotto Panino at I Trippaio Fiorentino. Don&rsquot worry about Mindi &ndash she was saving room for the next meal.

      Most Americans don&rsquot like offals. We get that. While Daryl loves all the gnarly bits, Mindi isn&rsquot a fan. However, eating Lampredotto (i.e. cow stomach) is a must for all who can stomach eating tenderly cooked meat from the cow&rsquos fourth stomach.

      Plus, it&rsquos yet another Florentine dish created by peasants which has withstood the test of time.

      Crowds queue at Lampredotto stands around the city.

      While travelers can order Trippa alla Fiorentina at Florence restaurants, the safer option for anybody with tripe trepidations is to order a Lampredotto Panino from a street vendor. Nestled inside a soft roll and topped with zesty salsa verde, the slow cooked meat is both easy to stomach and fun to eat on the go.

      Eating a Lampredotto Panino is a low-risk proposition. In addition to being a Tuscan classic, it&rsquos also a Florence cheap eats staple.

      5. Pate di Fegato

      Pate di Fegato may not be the prettiest Florentine dish but the chicken liver pate is one of the tastiest. We paired this savory serving with crostini when we ate it at Club Culinario Toscano.

      Pate di Fegato straddles the chasm between peasant food and luxury cuisine.

      More rustic than foie gras, this Florentine chicken liver pâté has been championed by both farmers and nobility for centuries. The only confusing thing about eating Crostini topped with Pate di Fegato in Florence is semantics.

      Some Florence menus call the dish Crostini di Fegatini while others call it Crostini Neri or even Crostini Toscani. We don&rsquot care what it&rsquos called. If the tasty dish made with chicken liver, capers and anchovy paste was good enough for Catarina de Médici, then it&rsquos good enough for us too.

      Where to Eat Pate di Fegato in Florence
      Most trattorias and enotecas serve Pate di Fegato in Florence. The better ones pair the savory pâté with Crostini.

      6. Tagliere

      In Florence, a tagliere doubles as both a cutting board and a tasty aperitivo snack. We ate this simple yet substantial spread during our Cesarine dinner.

      Ordering a Tagliere settles the tough choice between pairing wine with cheese or charcuterie during a Florence aperitivo drinking session. Although the word tagliere literally translates to tábua de cortar, the classic enoteca version comes topped with cheese and charcuterie.

      Typical boards include Florentine salumi like Finocchiona and Lardo di Colonnata as well as other Italian favorites like Prosciutto, Mortadella and Sopressata. Cheese, olives and cannellini beans turn the meat selection into a party on a plate. Or, we should say, a party on a tagliere.

      Where to Eat Tagliere in Florence
      Most enotecas serve Tagliere in Florence. Alternatively, you can buy all the ingredients at local markets and create a Tagliere in your apartment ou hotel room.

      Pasta

      It&rsquos easy to find pasta in Florence. We found this Meat Ravioli at Trattoria Mario.

      It&rsquos a well known fact that Italian chefs excel at making noodle dishes. Bologna&rsquos chefs make Tortellini by hand and smother tagliatelle with ragu while Roman chefs whip up Cacio e Pepe and Carbonara with pastas like linguine and bucatini.

      If you&rsquore wondering what type of pasta to eat in Florence, we recommend starting with the following dishes:

      7. Pasta with Truffles

      We ate this generous plate of Umbrichelli Salsiccia e Tartufo Nero at Club Culinario Toscano. The amount of fresh sausage and shaved black truffle was an embarrassment of riches.

      In much of the world, shaving truffle on top of pasta is a decadent thing to do. In Florence, it&rsquos called dinner. The actual translation of truffle in Italian is tartufo but you know what we mean. Otherwise, see below to learn more about Italian truffles.

      Anybody who loves fresh truffles will want to eat pasta with truffles when the expensive black and white gems are in season. We were no exception to this rule.

      While many choose to pair truffles with taglioni, we ate a dish with umbrichelli, an ultra-thick strand pasta, and fresh sausage at Club Culinario Toscano. It was a good choice that included enough truffle shavings to satisfy our craving until our next trip to Italy.

      8. Gnudi

      We found these Gnudi and their stray Ravioli friend at Mercato di Sant&rsquoAmbrogio.

      We first encountered Gnudi during our Cesarina home cooking experience back in 2018. Between sips of wine and various nibbles, we learned how to cook the naked ravioli from scratch before eating them smothered with sage butter sauce.

      We also learned that Gnudi originated in Sienna less than 50 miles from Florence.

      We enjoyed making these Gnudi almost as much as we enjoyed eating them.

      Basically, Gnudi are Tuscan gnocchi made with spinach and ricotta. The name refers to the fact that the dumplings resemble the inside of a ravioi without the outer shell. A palavra gnudi loosely translates to naked.

      Where to Eat Gnudi in Florence
      Most trattorias serve Gnudi in Florence. Another option is to buy fresh Gnudi at a local market if you&rsquore staying in an apartment with a kitchen.

      9. Tagliatelle Funghi Porcini

      We ate this luscious plate of Tagliatelle Funghi Porcini at Buca dell&rsquoOrafo.

      While many people travel to Italy in the summer, we prefer Italy during the autumn months when the weather is cooler and the crowds are sparser. Who are we kidding? Autumn is the best time to eat porcini mushrooms and truffles.

      Whoever thought to add porcini to pasta was genius. Foraged from local forests, the meaty fungus adds umami earthiness to pasta and other dishes. However, the true genius added truffles to the mix in a dish called Tagliatelle Funghi Porcini e Tartufo. This combination of pasta, porcini and truffle shavings is nothing short of divine.

      Where to Eat Tagliatelle Funghi Porcini in Florence
      Most trattorias serve Tagliatelle Funghi Porcini in Florence during the autumn months. When you see it on a menu, order it!

      Florence Cheap Eats and Street Food

      Marco Paparozzi welcomed us to Semel, one of Florence&rsquos best panini shops that&rsquos also one of the city&rsquos best cheap eats spots..

      Assuming you don&rsquot order Bistecca Fiorentina, you can easily eat well at most Florence trattorias without breaking the bank. One trick is to skip the secondi (i.e. main dish) and save room for a post-dinner gelato cone. Another is to order house wine instead a specific vintage.

      However, we get that there may be times when you want to eat a quick, inexpensive bite that&rsquos not at a trattoria. We recommend the following Florence cheap eats options for those times:

      10. Panini

      We ate this panino at Semel near the Mercato di Sant&rsquoAmbrogio. It was filled with anchovy, fennel and sliced orange.

      Don&rsquot judge us but panini was the first food we ate after arriving in Florence.

      We had just enjoyed cappuccinos at Ditta Artigianale and needed a little something-something to tide us over until a late lunch. The panini at Semel drew us in like moths to a flame.

      Semel&rsquos panini are compact sandwiches that pack protein inside Tuscan bread. More than just salami and cheese, these proteins include delicacies like herring, anchovies, roast pork and tuna. Added extras like fennel, truffle and figs elevate the Italian sandwiches to the next level

      Since each panino only cost &euro4 at the time of our visit, we paired our sandwich duo with glasses of wine. At a total cost of &euro10 for two panini and two glasses of wine, we considered the snack break to be both a tasty treat and a cheap eats win.

      Where to Eat Panini in Florence
      All&rsquoantico Vinaio, I Due Fratellini, Panificio Brunori and Semel

      11. Crostini

      We ate these tasty anchovy-topped Crostini at Enoteca Bellini.

      Aperitivo is one of the many reasons why we love Italy in general and Florence in particular. Not only does an aperitivo session involve winding down after a busy day, but it also provides the opportunity to pre-game dinner with liquid libations and salty snacks like Crostini.

      Don&rsquot be confused by Crostini&rsquos literal translation to brinde. This aperitivo staple comes adorned with toppings like Pate di Fegato (see above), anchovies, cured meat, cheese and sun-dried tomatoes.

      Crostini in Florence can be topped with an assortment of ingredients. Here, it&rsquos topped with Lardo diCcolonnata, a specialty of the region.

      Eaten by peasants back in the days of cucina povera who used stale Tuscan bread and whatever food was on hand, typical modern Crostini are simple, affordable and fun to eat. Consider ordering a couple varieties and pair them with wine. At least that&rsquos what we like to do when we enjoy aperitivo in Florence.

      Where to Eat Crostini in Florence
      You can find Crostini at most enotecas in Florence. We recommend starting evenings in Florence at spots like Enoteca Bellini, Il Santino, La Casa del Vino e Le Volpi e L&rsquoUva.

      12. Schiacciata

      A Schiacciata in the hand is almost as good as one in the mouth which is where this &lsquosmashed&rsquo bread from Vecchio Forno eventually landed.

      Although Schiacciata literally translates to smashed, its flat shape is just half of the the focaccia-like bread&rsquos story. The other half is the delightfully simple flavor derived from salt and olive oil.

      Some people pile on meat and/or cheese to create sandwiches while others (like us) are happy to eat Schiacciata straight out of a wood-fired oven. Then there are those who prefer the dessert version. Learn more about Schiacciata con l&rsquoUva below.

      Where to Eat Schiacciata in Florence
      You should be able to find Schiacciata at bread bakeries like Forno Pugi e Vecchio Forno all over Florence.

      13. Pizza

      We ate this Neapolitan pizza at Duje. The pizzeria formerly occupied the space formerly occupied by Santarpia.

      Based on the number of Florentine pizzerias serving Neapolitan pies, Florentines clearly share our love for Neapolitan pizza. While we approve of their passion, we are yet to find amazing pizza in Florence.

      After eating decent Neapolitan pizza at Florence&rsquos Il Pizzaiuolo years ago and more recently at Duje (formerly Santarpia and currently Largo9) in late 2020, we wish we&rsquod eaten pizza at Berbere instead. We loved Berbere&rsquos pies in both Bologna and Verona during previous visits to the boot.

      Where to Eat Pizza in Florence
      Manage your expectations when you eat pizza in Florence. While it will likely be better than pizza in you hometown, it wont be as good as pizza in Naples or even Rome. Berbere is probably your best pizza option in Florence but you could try Il Pizzaiuolo ou Largo9 if you&rsquore set on eating Neapolitan pies.

      14. Fiori di Zucca Ripieni

      We ate this crispy, golden plate of Fiori di Zucca Ripieni at Buca dell&rsquoOrafo.

      Fiori di Zucca Ripieni literally means stuffed squash flowers and that&rsquos exactly what this dish is. However, unlike most dishes involving flowers, Fiori di Zucca Ripieni actually tastes good.

      In Florence, squash, or in this case zucchini, is sold with blossoms attached.

      Flowers always look so appetizing yet often disappoint us with their vegetal, bitter flavors. Italian chefs solve this problem by frying seasonal squash blossoms before filling them with creamy, fatty ricotta.

      In our opinion, it&rsquos the best way to eat squash blossoms.

      Where to Eat Fiori di Zucca Ripieni in Florence
      Most trattorias serve Fiori di Zucca Ripieni in Florence during the autumn months and beyond. Order it as a primi when you see if on a menu.

      15. Brunch

      Culinary worlds collided when we ate this plate topped with Nduja Chili Eggs at Melaleuca.

      Brunch is a global phenomena that&rsquos made its way to Florence along with Ramen and Mexican food. It&rsquos also a great way to kick off a day of touring in Florence.

      We discovered the city&rsquos best brunch spot, Melaleuca, by accident. We originally walked to the charming cafe for flat whites and returned to eat Nduja Chili Eggs and a heaping pile of American-style Pancakes a few days later. We should also mention that Melaleuca has amazing cinnamon buns. (The owner was raised in Florida.)

      Where to Eat Brunch in Florence
      While you could happily start your day with coffee and a coronet Ditta Artigianale, Melaleuca is your best bet for full-on brunch.

      Local Products

      Meat eaters won&rsquot want to miss Luca Menoni at Mercato Sant&rsquoAmbrogio. Not only is it the oldest butcher in Florence, but Luca Menoni&rsquos meat quality is also outstanding.

      While many travelers think about leather gloves and gold jewelry when they think about local products in Florence, food travelers know that food products are the city&rsquos real gems. Accordingly, trips to indoor and outdoor stalls at markets like Mercato Sant&rsquoAmbrogio should be part of any trip to Florence.

      While you&rsquoll likely want to eat EVERYTHING in Florence, be sure to try the following local products first:

      16. Cured Meat

      We could happily eat Finocchiona like this every day in Florence.

      Italy is a wonderland when it comes to cured meat. Tuscany&rsquos Finocchiona, dry-cured salame with fennel, is often the star of a Florentine Tagliere but it&rsquos just one of many meaty morsels to try.

      Although the best Tuscan cured meat is produced outside of Florence, local butchers and shops sell options like Lardo di Colonnata, Prosciutto Toscano and, of course, Finnochiona to the masses. Try them all to find your favorite. You can easily guess which is ours. Hint &ndash It almost rhymes with Pinocchio.

      Where to Buy Cured Meat in Florence
      Butchers, food markets and even grocery stores sell excellent cured meat in every Florence neighborhood.

      17. Cheese

      Pecorino Toscano is one of the most typical cheeses to eat in Florence.

      If you&rsquove eaten Pecorino Tuscano, then you&rsquove eaten cheese produced in Florence&rsquos region.

      The signature sheep&rsquos milk cheese is sold all round the world. But, as is the case with many food products in Italy, Pecorino is best eaten in Tuscany where it&rsquos produced in a multitude of ways and occasionally studded with truffles and walnuts.

      You&rsquoll want to start your Florence cheese crawl with Pecorino Toscano since it&rsquos the local cheese royalty. Although famous Pecorinos are produced in areas like Sienna and Pienza, you can taste them in Florence during your crawl.

      Where to Buy Cheese in Florence
      Florence has a plethora of cheese shops though local markets and chain grocery stores like Conad and Coop also sell interesting cheese options.

      18. Pane Toscano

      Florence&rsquos Pane Toscano is great for sandwiches and recipes. We ate this slice at Trattoria Mario with our lunch.

      Pane Toscano sounds fancy but, as it turns out, Tuscan bread is fairly flavorless due to the lack of salt in its recipe. This omission dates back centuries and is both traditional and typical. However, don&rsquot rule Pane Toscano out in your exploration of food in Florence.

      Not only is Pane Toscano a key ingredient in dishes like Ribolita and Pappa al Pomodoro, but it&rsquos also a great vessel for olive oil, meat and cheese. However, if you crave salt in your bread, there&rsquos always Schiacciata.

      Where to Buy Pane Toscano in Florence
      Florence bakeries and markets sell Pane Toscano. You may want to try a slice or two at a restaurant before buying a loaf.

      19. Truffles

      Our eyes bulged when this black Truffle beauty arrived at our table during our dinner at Club Culinario.

      You&rsquoll find truffles all over the North of Italy. The most famous are from Alba in Piemonte though we hunted for truffles in the Bologna province before eating them at a local festival in Savigno. Closer to Florence, hunters forage for truffles in Tuscan towns like San Giovanni d&rsquoAsso and San Miniato.

      We get that not everybody loves the earthy fungus. We also get that not everybody can afford its luxury price tag. But those who do won&rsquot want to miss the indulgence during any autumnal trip to Florence.

      Where to Buy Truffles in Florence
      Specialty shops like Procacci sell truffles as well as truffle products including truffle honey, truffle oil and truffle salt.

      Florentine Desserts

      We tasted these chocolate tartlets at Pasticceria Nencioni as part of our dessert research in Florence.

      Finding bakeries in Florence isn&rsquot difficult&hellip they&rsquore everywhere. When faced with a dizzying array of some of the world&rsquos best desserts, knowing what to order is an entirely different story.

      While the ordering challenge will be real no matter how much advance research you do, choosing one or more of these local dessert favorites is a good place to start:

      20. Schiacciata all&rsquoUva

      This Schiacciata all&rsquoUva slice at Trattoria Mario provided a sweet ending to our auspicious meal.

      Schiacciata all&rsquoUva is Schiacciata&rsquos dessert cousin with wine grapes and sugar added to the savory smashed bread&rsquos recipe&hellip but the recipe doesn&rsquot stop there. Baking Schiacciata all&rsquoUva involves filling two layers of bread with grapes and adding more on top.

      Pro Tip
      Most Schiacciata all&rsquoUva have grape seeds but you can find seedless version if the seedy crunch bothers you.

      Once baked, the jammy pastry is moist and satisfying without being cloyingly sweet. It&rsquos yet another reason to visit Florence in the autumn months since that&rsquos when grapes are harvested.

      Where to Eat Schiacciata all&rsquoUva in Florence
      Bakeries sell slices of Schiacciata all&rsquoUva all over the city during the autumn. Be sure to try a slice at a bakery like Forno Pugi if your visit coincides with the harvest months (i.e. September and October).

      21. Bomboloni

      We paired this Nutella-filled Bombolone with coffee at Ditta Artigianale.

      Bomboloni are Italy&rsquos version of the Berliner which is Germany&rsquos version of the filled doughnut which is Austria&rsquos version of&hellip you get the point. Bomboloni, which are commonly found at Italian cafes, can be filled with cream or jelly and are often found in the same case as Cornettos, Italy&rsquos version of France&rsquos Croissant.

      While we typically wouldn&rsquot eat American-style donuts in Italy, we were more than happy to eat a terrific Bombolone at Ditta Artigianale in Florence. After all, Bomboloni were invented in Tuscany and Florence is in Tuscany. Using this logic, not eating a Bombolone in David&rsquos city would simply be wrong.

      Where to Eat Bomboloni in Florence
      While we can personally vouch for Ditta Artigianale&rsquos Bombolini, most cafes and pasticceria in Florence include Bomboloni on their menus.

      22. Gelato

      This gelato cone at Procopio was our first but not our last in Florence.

      Gelato is proof that desserts don&rsquot need flour or eggs to taste divine. Italy&rsquos version of ice cream accomplishes this feat with milk, cream, sugar and a range of fresh fruits and nuts.

      Sure, you can eat great gelato in Italian cities like Bologna, Naples, Rome, Venice and Verona, but there&rsquos nothing like licking cones in the city where modern gelato may have been invented by either Bernardo Buontalenti or Cosimo Ruggieri centuries ago.

      Given the historical implications, it would be wrong to travel to Florence and not eat gelato every day during your visit. That&rsquos our story and we&rsquore sticking to it.

      Where to Eat Gelato in Florence
      Florence has numerous gelato shops. Il Procopio e My Sugar are two of our favorites.

      23. Budino di Riso

      This Budino di Riso provided an afternoon pick-me-up when we ate it at Pasticceria Nencioni.

      Although its name translates to rice pudding, this Tuscan dessert is actually a tart with a rice pudding center and a shortcrust pastry exterior. Beyond rice, the Budino di Riso recipe includes wholesome ingredients like butter, cream, eggs, milk and sugar. Lemon zest, the final ingredient, provides extra zip and zing.

      Locals eat these rice-based tarts with coffee in the morning, with tea in the afternoon and with sweet wine at dessert. You can eat your Budino di Riso whenever you desire a sweet treat.

      Where to Eat Budino di Riso in Florence
      Most pastry shops in Florence include the Budino di Rison in their pastry roster.

      24. Zuccotto

      We couldn&rsquot resist ordering this chocolate-filled Zuccotto at Trattoria Mario when we spotted it on the menu.

      The Zuccotto has a long and storied history in Florence that dates back to the 16th century.

      Some stories link the trifle-like dessert to Bernardo Buountalenti, the Florentine architect who may have invented modern gelato. Other stories claim that the dessert was named after a pumpkin (i.e zucca) even though pumpkin isn&rsquot a Zuccotto ingredient. Then there are the stories that link the Zuccotto&rsquos shape to Florence&rsquos majestic Duomo.

      While we don&rsquot know if any or all of these stories are true, we do know that the Zuccotto is a tasty dome-shaped sponge cake with tasty fillings like ricotta, whipped cream, chocolate and even gelato. It reminds us of Emilia-Romagna&rsquos Zuppa Inglese in a good way.

      Where to Eat Zuccotto in Florence
      It&rsquos surprisingly difficult fo find Zuccotto at restaurants in Florence. Order it for dessert if you see it on a menu.

      25. Cantuccini

      These Cantuccini tasted especially good since we helped to bake them.

      Don&rsquot feel bad if you confuse Cantuccini with Biscotti when you see or taste the crunchy almond cookies for the first time. Baked twice in the oven, the oval sweets are technically Biscotti even though Florentines have been calling them Cantuccini for centuries

      What&rsquos not confusing is how to eat Cantuccini in Florence. Locals ritualistically dip them into sweet Vin Santo wine both to soften the hard cookies and to make them taste even better. See below for more about Vin Santo. You should do the same.

      Where to Eat Cantuccini in Florence
      You won&rsquot have to look hard to find Cantuccini in Florence. You should be able to buy fresh cookies at bakeries and bagged cookies at food stores unless you&rsquod rather eat them at restaurants or cafes.

      Bebidas

      Semel had our numbers (8 and 19) with this clever wine holder at the cosy sandwich shop.

      Drinking in Florence is fun. This is a city where you can consume caffeine all day long and sip potent potables until the wee hours of the night.

      We&rsquove got you covered whether you&rsquore a coffeeholic, wine enthusiast or cocktail connoisseur with the following drink options:

      26. Coffee

      Ditta Artiginale was our gateway to modern coffee in Italy.

      Italy is in a class of its own when it comes to coffee. The country has the oldest operating coffee shop (Caffè Florian) in Venice and gets credit for both espresso and the moka pot. There&rsquos an art to ordering and drinking the muddy brew that we fully respect, though we can only drink so much classic dark-roasted Italian espresso.

      Luckily, Florence has a healthy mix of historic and modern cafes. This is a city where you can drink either hand-pulled espresso shots or handcrafted flat whites depending on your personal coffee style. We drink both but skew toward the latter.

      Where to Drink Coffee in Florence
      Florence has a multitude of classic cafe like Caffè Concerto Paszkowski and modern cafes like Ditta Artigianale. We recommend experiencing both.

      27. Wine

      We clinked our glasses and said &ldquoSaluti&rdquo before drinking these glasses of Brunello di Montalcino at Enoteca Bellini.

      Chianti is typical local wine produced with Sangiovese grapes in the Chianti region, just 25 miles from Florence. But it&rsquos just one of many wines produced in Tuscany, one of Italy&rsquos premiere wine regions.

      Dinking local wine in Florence starts with Chianti and continues with a parade of glasses filled with Brunello di Montalcino and Super Tuscans. Plan to drink wine at lunch and dinner as well as at bars and cafes.

      It&rsquos almost always wine o&rsquoclock at enoteche in Florence.

      You can even take a wine tour in the Tuscan hills if you have time. However, there&rsquos nothing wrong with sipping wine at a local enoteca. In fact, doing so is a must.

      Where to Drink Wine in Florence
      Em todos os lugares

      28. Vin Santo

      We dipped our homemade Cantuccini into these glasses of Vin Santo.

      Vin Santo&rsquos history involves monks and the plague.

      Today, however, the holy wine is a dual purpose beverage enjoyed by everybody. Not only do Tuscan locals sip the nutty, sweet, late-harvest wine as a digestif, but they also dip Cantuccini cookies into the amber elixir. We approve of both of these purposes.

      Where to Drink Vin Santo in Florence
      Vin Santo is easy to find at restaurants and bars around the city. It&rsquos also readily available at liquor stores and grocery stores if you want to buy a bottle as an edible souvenir or gift.

      29. Negroni

      Drinking a Negroni in Florence is a must for both history buffs and cocktail fans.

      While you can drink a Negroni at bars around the world, there&rsquos nothing like drinking the classic cocktail in the city where it was invented.

      According to Italian folklore, Florentine bartender Forsco Scarselli invented the Negroni in 1919 when Camilo Negroni requested an Americano with gin instead of club soda. With the addition of an orange twist, a cocktail icon was born.

      We recommend pairing Negronis with Crostini and other aperitivo classics. Then again, you can also sip stiff Negronis at Florence cocktail bars later at night.

      Where to Drink Negronis in Florence
      Most cocktail bars, enotecas and even cafes have the three Negroni components &ndash Campari, gin and vermouth &ndash on hand. You should be able to order the iconic cocktail at any or all of them.


      Assista o vídeo: NIEMIECKIE PRODUKTY - co dziwnego jedzą Niemcy? (Outubro 2021).